Formação de professores para atuar no Ensino Superior, Tecnológico e Técnico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i1.11132

Palavras-chave:

Formação de professores, Formação continuada, Conhecimento pedagógico.

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa de abordagem qualitativa do tipo estudo de caso que foi realizada com profissionais de diversas áreas do conhecimento, egressos que realizaram uma formação continuada, uma especialização denominada Formação de Professores, para atuar no Ensino Superior, Tecnológico e Técnico. O problema de pesquisa que orientou a investigação seguiu o seguinte questionamento: Quais são as percepções que os egressos de uma formação continuada tiveram sobre o conhecimento adquirido para o exercício da docência? A investigação realizada teve o objetivo de analisar as percepções dos egressos em relação ao conhecimento adquirido a partir de uma especialização para a formação de professores. A pesquisa envolveu 03 turmas da especialização dos seguintes anos: 2015, com 32 alunos; 2016, com 25 alunos e 2017, com 15 alunos, totalizando 72 alunos egressos investigados. Os dados foram coletados a partir de um questionário com perguntas abertas e fechadas que permitiram realizar a análise de conteúdo na perspectiva de Bardin (2011), com o auxílio do software Atlas Ti. A análise de dados permitiu identificar que o conhecimento pedagógico é essencial para poder vivenciar a docência diante da sua complexidade. Conhecimento este que permite que o professor possa estar em sala de aula para poder utilizar diferentes metodologias de ensino.

Biografia do Autor

Jacques de Lima Ferreira, Universidade Positivo

Pós-Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná. Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná - linha de pesquisa: Teoria e Prática Pedagógica na Formação de Professores. Mestre em Tecnologia em Saúde - Mestrado Interdisciplinar pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Especialista em Metodologia do Ensino de Biologia e Química. Licenciatura plena em Pedagogia e Biologia. Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem experiência em Educação, com ênfase em Biologia da Educação, Metodologia do Ensino de Ciências e Biologia, Ensino e Aprendizagem, EAD, Ambiente Virtual de Aprendizagem, Meios Tecnológicos na ação Docente e mediação pedagógica. Atua principalmente nos seguintes temas: Formação de Professores, Tecnologias Educacionais, Metodologia da Pesquisa Científica, Análise de dados Qualitativos, Prática Pedagógica, Educação e Saúde e Atendimento Pedagógico ao escolar em tratamento de saúde. Atualmente é professor da Universidade Positivo na Graduação e Pós-Graduação e coordenador pedagógico da Escola Vicentina Técnica de Enfermagem Catarina Labouré na mesma instituição

Marilda Aparecida Behrens, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Possui graduação em Pedagogia Orientação Educacional pela Universidade Federal do Paraná (1973),Graduação em Pedagogia Supervisão Escolar pela Universidade Federal do Paraná (1977), Mestrado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1991) e Doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996). Desde 1975 atua na Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUCPR, na qual é professora Titular. Dentre outras atividades destaca a docência No Programa de Pós-Graduação em Educação e no Curso de Pedagogia. Exerceu funções na gestão superior da PUCPR. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Superior, atuando principalmente nos seguintes temas: docência universitária, formação de professores, prática pedagógica, paradigmas e metodologias inovadoras.Coordena o GRUPO PEFOP- Paradigmas Educacionais e Formação de Professores e atua como pesquisadora no grupo PRAPETEC-Prática Pedagógicas com Tecnologias. Coordena uma REDE de Pesquisa em Formação de professores do Brasil e de Portugal, num paradigma da complexidade e a transdisciplinaridade, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná- PUCPR, com a Universidade do Porto, Universidade de Lisboa, Universidade de Braga, Universidade do Minho, Universidade de Coimbra, Universidade Aberta de Porttugal, incluindo outros quatro grupos de pesquisa brasileiros.

Alexandre Marinho Teixeira, Instituto Federal de Santa Catarina

Professor na graduação e pós-graduacão no Instituto Federal de Santa Catarina, doutoranto do Programa de Pós-Graduação em Educação.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BOGDAN, Robert.; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação Qualitativa em Educação. Porto: Editora Porto, 1994.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

CRESWELL, John Went. Investigação qualitativa e projeto de pesquisa: escolhendo entre cinco abordagens. 3. ed. Porto Alegre: Penso, 2014.

FERREIRA, Jacques de Lima. A complexa relação entre teoria e prática pedagógica na formação de professores. In: FERREIRA, Jacques de Lima (Org.). Formação de professores: teoria e prática pedagógica. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014, p. 33-49.

GAUTHIER, Clermont. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí, RS: Editora Unijuí, 1998.

IMBERNÓN. Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

NÓVOA, António. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa, 2009.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: identidade e saberes da docência. In: PIMENTA, Selma Garrido. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2002. p. 15-34.

SAVIANI, Dermeval. Os saberes implicados na formação do educador. In: BICUDO, Maria Aparecida. (Org.). Formação do educador: dever do Estado, tarefa da Universidade. São Paulo: UNESP, 1996, p. 45-59.

SILVA, Carla Odete Balestro. Ad-mirando o professor de formação técnica: o fazer-se docente no encontro com o Proeja em dois campi do IFSUL. 2011. 256 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-graduação em Educação, Porto Alegre, 2011.

TARDIF, Maurice.; LESSARD, Claude.; LAHAYE, Louise. Esboço de uma problemática do saber docente. Porto Alegre: Teoria e Educação, 1991.

TARDIF, Maurice; GAUTHIER, Clermont. O professor como “ator racional”: que racionalidade, que saber, que julgamento? In: PAQUAY, Léopolf; PERRENOUD, Philipe; ALTET, Marguerite; CHARLIER, Evelyne (Orgs.). Formando professores profissionais: Quais estratégias? Quais competências? 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2001. p. 185-210.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

Publicado

01/01/2019

Como Citar

LIMA FERREIRA, J. de; BEHRENS, M. A.; MARINHO TEIXEIRA, A. Formação de professores para atuar no Ensino Superior, Tecnológico e Técnico. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 1, p. 123–137, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i1.11132. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11132. Acesso em: 6 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)