Percepções de bolsistas do PIBID de licenciatura em química

Contribuições na formação inicial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i2.14161

Palavras-chave:

Pibid, Formação inicial, Processos formativos

Resumo

Este estudo tem o objetivo de compreender como as experiências do Pibid do Curso de Licenciatura em Química do IFC – Campus Araquari contribuem no processo de formação inicial docente. A abordagem é qualitativa, de perspectiva analítico-descritiva e interpretativa. As técnicas utilizadas para a produção de dados foram o questionário semiestruturado e dois grupos focais com vinte (20) bolsistas do Pibid. Os resultados permitem inferir que as experiências realizadas no Pibid contribuem para valorizar as práticas docentes, articulando teoria e prática no contexto das dinâmicas formativas desenvolvidas na realidade escolar. Além disso, o Programa promove, a partir das experiências docentes, a percepção de ser e se sentir professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Vanzuita, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC), Camboriú – SC – Brasil

Atua como professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico e do quadro permanente do Programa de Mestrado Acadêmico em Educação (PPGE/IFC). Doutor em Educação (PPGE/UNIVALI).

Juliana Guérios, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC), Camboriú – SC – Brasil

Professora de Educação Física. Mestre em Educação (PPGE/IFC).

Referências

AMARAL, E. M. R. Avaliando contribuições para a formação docente: uma análise de atividades realizadas no PIBID-Química da UFRPE. Química Nova Escola, v. 34, n. 4, p. 229-239, nov. 2012. Disponible en: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc34_4/09-PIBID-108-12.pdf. Acceso: 03 sept. 2021.

BARROS, Y. S. A. P. Contribuições do PIBID para a formação inicial de futuros professores de biologia: o caso do instituto federal do Piauí (IFPI). 2018. 283 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Nove de Julho, São Paulo, 2018.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70. 2011.

BRASIL. Decreto n. 5.800, de 08 de junho de 2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil – UAB. Fica instituído o Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB, voltado para o desenvolvimento da modalidade de educação a distância, com a finalidade de expandir e interiorizar a oferta de cursos e programas de educação superior no País. Brasília: Presidência da República, 2006. Disponible en: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5800.htm. Acceso: 08 jun. 2020.

BRASIL. Lei n. 11.502, de 11 de julho de 2007. Autoriza a concessão de bolsas de estudo e de pesquisa a participantes de programas de formação inicial e continuada de professores para a educação básica. Brasília: Presidência da República, 2007. Disponible en: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Lei/L11502.htm. Acceso: 22 jun. 2020.

BRASIL. Portaria Normativa n. 9, de 30 de junho de 2009. Institui o Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica no âmbito do Ministério da Educação. Brasília: MEC, 2009. Disponible en: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/port_normt_09_300609.pdf. Acceso en: 22 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Relatório de Gestão DEB 2009 – 2013. Brasília: MEC, CAPES, 2014. Disponible en: https://capes.gov.br/images/stories/download/bolsas/1892014-relatorio-PIBID.pdf. Acceso: 5 de mayo de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria n. 45, de 12 de março de 2018. Brasília: MEC, CAPES, 2018. Disponible en: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/16032018_Portaria_45_Regulamento_PIBID_e_Residencia_Pedagogica_SITE.pdf. Acceso en: 22 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portaria n. 259, de 17 de dezembro de 2019. Brasília: MEC, CAPES, 2019. Disponible en: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-259-de-17-dezembro-de-2019-234332362. Acceso en: 22 jun. 2020.

BONINI, A. Jornal escolar: gêneros e letramento midiático no ensino-aprendizagem de linguagem. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 11, n. 1, p. 149-175, 2011. Disponible en: https://www.scielo.br/pdf/rbla/v11n1/v11n1a09.pdf. Acceso en: 30 jun. 2020.

BRITO, R. F. Políticas públicas de educação: o PIBID uma forma de fazer o direito à educação acontecer. Revista VirtuaJus, v. 2, n. 2, p. 145-162, 2017. Disponible en: http://periodicos.pucminas.br/index.php/virtuajus/article/view/15490. Acceso: 05 de mayo de 2020.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. 7. ed. São Paulo: Autores Associados, 2005.

DEMO, P. Metodologia para quem quer aprender. São Paulo: Atlas, 2008.

DEMO, P. Aprender como autor. São Paulo: Atlas, 2015.

GARCIA, M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto editora, 1999.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S.; ANDRÉ, M. E. D. Políticas docentes no Brasil: um estado de arte. Brasília: UNESCO, 2011.

GATTI, Bernadete Angelina. Grupo focal na pesquisa em ciências sociais e humanas. Brasília: Líber Livros, 2012.

GATTI, B. A. et al. Um estudo avaliativo do programa institucional de bolsa de iniciação à docência (PIBID). São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2014.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GOMES, R. A análise de dados em pesquisa qualitativa. In: MINAYO, M. C.S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (org.). Vida de professores. 2. ed. Portugal: Porto Ed, 2000. p. 31-61.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo de educação Superior. Divulgação dos principais resultados de 2017. Brasília: INEP, MEC, 2018. Disponible en: http://portal.mec.gov.br/docman/setembro-2018-pdf/97041-apresentac-a-o-censo-superior-u-ltimo/file. Acceso: 30 abr. 2020.

MACHADO, M. S. Direito das mulheres: ensino superior, trabalho e autonomia. 1. ed. São Paulo: Almedina, 2019.

MINAYO, M. C S. O desafio da pesquisa social. In: MINAYO, M. C. S.; DESLANCES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 34. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (org.). Os professores e sua formação. 2. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

NÓVOA, A. Os professores na virada do milênio: do excesso dos discursos à pobreza das práticas. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 11-20, 1999. Disponible en: https://www.scielo.br/j/ep/a/FVqZ5WXm7tVyhCR6MRfGmFD/abstract/?lang=pt. Acceso: 05 jun. 2020

NÓVOA, A. Desafios do trabalho do professor no mundo contemporâneo. In: SIMPÓSIO DOS PROFESSORES DE SÃO PAULO, 2006, São Paulo. Anais [...] São Paulo: Sinpro, 2006. Disponible en: https://www.sinprosp.org.br/arquivos/novoa/livreto_novoa.pdf. Acceso: 04 jul. 2020.

NÓVOA, A. Para uma formação de professores construída dentro da profissão. Revista Educacion Madri, Lisboa, n. 350, p. 203-218, set./dez. 2009. Disponible en: https://www.educacionyfp.gob.es/dam/jcr:438d130b-77d8-4a23-945f-9af9267a1aa7/numeros-completos-3-.pdf. Acceso en: 15 jun. 2020.

OCDE. Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Professores são importantes: atraindo, desenvolvendo e retendo professores eficazes. São Paulo: Coedição Moderna: OCDE, 2006.

PIMENTA, S. G. Formação de Professores: saberes da docência e identidade do professor. Revista NUANCES, v. 3, n. 3, p. 5-14, set. 1997. Disponible en: https://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/50/46. Acceso en: 05 jun. 2020

PIMENTA, S G. O estágio na formação de professores: unidade teoria e prática? 11. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

RAITZ, T. R.; PETTERS, L. C. F. Novos desafios dos jovens na atualidade: trabalho, educação e família. Psicologia e Sociedade, v. 20, n. 3, p. 408 -416, 2008. Disponible en: https://www.scielo.br/pdf/psoc/v20n3/11.pdf. Acceso en: 07 jul. 2020.

SILVA, A. C. O Pibid e a relação teoria e prática na formação inicial de professores – UEG (Quirinópolis). 2019. 230 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2019. Disponible en: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/9940. Acceso en: 10 jul. 2020.

SILVA, M. G. L.; MARTINS, A. F. P. Reflexões do PIBID-Química da UFRN: Para Além da Iniciação à Docência. Rev. Quím. nova escola, São Paulo, v. 36, n. 2, p. 101-107, maio 2014. Disponible en: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc36_2/05-EA-97-12.pdf. Acceso: 05 sep. 2021.

SOUZA, M. A. S. PIBID: significados na formação inicial de professores de matemática. 2018. 207 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) - Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, 2018. Disponible en: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/22219. Acceso: 01 jul. 2020.

SOUSA, R. A. D.; GOMES, F. S. O programa institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) como fundante na práxis pedagógica. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 2, p. 481–507, 2021. DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v16i2.13497. Disponible en: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13497. Acceso en: 12 set. 2021.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 6. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 13. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

TIBOLA, N. G.; RAITZ, T. R.; AQUINO, D. C. C. Sentidos do trabalho na perspectiva de jovens universitários. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 46, n. 1, p. 121-132, jan./abr. 2020. Disponible en: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/775. Acceso: 13 jul. 2020.

VANZUITA, A. A construção de identidade(s) profissional(is) em educação física. 1. ed. Curitiba: Appris, 2018.

VANZUITA, A.; RAITZ, T. R.; GARANHANI, M. C. Experiências de inserção profissional na construção de identidades profissionais de formandos em Educação Física. Boletim Técnico Do Senac, Rio de Janeiro, v. 46, n. 1, p. 57-81, jan./abr. 2020. Disponible en: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/768/691. Acceso en: 10 set. 2020.

VANZUITA, A. Os impactos da escolha, formação inicial e inserção profissional na construção de identidade(s) profissional(is) em educação física. Curitiba: Editora CRV, 2021.

WEBER, K. C. et al. A percepção dos licencia(n)dos em química sobre o impacto do PIBID em sua formação para a docência. Química Nova Escola, v. 35, n. 3, p. 189-198, ago. 2013. Disponible en: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc35_3/08-PE-65-12.pdf. Acceso en: 03 sep. 2021.

Publicado

01/04/2022

Como Citar

VANZUITA, A.; GUÉRIOS, J. Percepções de bolsistas do PIBID de licenciatura em química: Contribuições na formação inicial. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 2, p. 1026–1044, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i2.14161. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14161. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos