O lúdico na aprendizagem de alunos de cursos técnico, graduação e mestrado: relatos de experiências

Marcia Gorett Ribeiro Grossi

Resumo


Os jogos e as brincadeiras são inerentes ao ser humano, por isso o lúdico é necessário no processo educativo. Processo esse que fica mais rico quando se vivencia diferentes formas de ensinar e de aprender. Nesta perspectiva, o objetivo deste estudo foi relatar as experiências sobre atividades lúdicas nas salas de aula, enquanto recurso pedagógico no processo de ensino e aprendizagem, dos alunos do Curso Técnico de Informática Industrial, do Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes e do Mestrado, todos esses do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Quanto à metodologia, optou-se pela pesquisa científica de natureza qualitativa. Em relação ao tipo de pesquisa, ela foi exploratória e descritiva acerca de relatos de experiências vivenciadas entre os anos de 2001 a 2015. Os resultados permitem afirmar que a sala de aula pode e deve ser lugar alegre e prazeroso independentemente do nível de ensino, onde os conteúdos das disciplinas podem ser apresentados aos alunos de forma alegre e cativante.


Palavras-chave


Educação. Lúdico. Jogos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Maria Aparecida de. Os benefícios para quem faz palavras cruzadas e caça palavras. 2014. Disponível em: . Acesso em: 03 Fev. 2016.

ALVES, Rubens. A caixa de brinquedos. 2004. Disponível em: . Acesso em: 03 fev. 2015.

CHALITA, Gabriel. É preciso redescobrir a caixa de brinquedos. A de ferramentas é útil mas não preenche o essencial. 2013. Disponível em: . Acesso em: 03. Fev. 2015.

DIAS, Elaine. A importância do lúdico no processo de ensino-aprendizagem na educação infantil. Revista Educação e Linguagem, V.7, n.1, p.1-16, 2013. Disponível em: . Acesso em: 03 fev. 2016.

DALLABONA, Sandra Regina; MENDES, Sueli Maria. Lúdico na educação infantil: Jogar, brincar, uma forma de educar. Revista de divulgação técnico-científica do ICPG, v.1, n.2, p.107-112, 2004.

HUIZINGA, Johan. Homo Ludens: O jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 2000.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Desenvolvimento dos estados de consciência e ludicidade 1998. Disponível em: . Acesso em: 05 fev. 2016.

OLIVEIRA, Zilma Ramos de. Educação infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

PACHO, C. L.; AGUIAR, M.N.; LEITE, L.S. Tecnologia educacional: descubra suas possibilidades na sala de aula. 7. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

PIAGET, Jean. A formação do símbolo na criança. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.

ROLOFF, Eleana Margarete. A importância do lúdico em sala de aula. 2010. Disponível em: . Acesso em: 05 fev. 2016.

SNEYDERS, Georges. Alunos felizes. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

TESSARO, Josiane Patrícia; JORDÃO, Ana Paula Martinez. Discutindo a importância dos jogos e atividades em sala de aula. 2007. Disponível em: . Acesso em 03 fev. 2016.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

WADSWORTH, Barry. Jean Piaget para o professor da pré-escola e 1º grau. São Paulo: Pioneira, 1984.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.3.2017.8510



Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.