Tecnologias de Informação e Comunicação: investigação sobre contribuições de objetos de aprendizagem em processo de alfabetização e letramento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp4.14510

Palavras-chave:

Políticas públicas, Objetos de aprendizagem, Avaliação

Resumo

Nas últimas décadas, o Brasil tem proposto e implementado um conjunto de políticas públicas no âmbito da educação que propõem ações voltadas para o aprimoramento do processo de alfabetização, e estabelecem metas voltadas para a melhoria da qualidade na educação. Os resultados obtidos através da aplicação dos instrumentos de avaliação em larga escala mostram que um dos grandes desafios brasileiros é o de melhorar os níveis de proficiência em leitura, escrita e matemática, pois mesmo depois de três anos de escolarização 22% dos estudantes só desenvolveram habilidades elementares. O uso da tecnologia como elemento lúdico, motivador tem demonstrado ser um recurso eficiente e capaz de promover o desenvolvimento cognitivo das crianças. Assim, desenvolvemos Objetos de Aprendizagem, como um recurso de apoio ao processo de alfabetização, com objetivo de verificar as suas possíveis contribuições por meio de uma análise sistematizada das práticas em salas de aula de 1º e 2º ano.

Biografia do Autor

Andressa Cristina Dadério de Melo, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Mestranda no Programa de Pós-graduação em Educação Escolar.

Ana Claudia Câmara Pereira, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Mestranda no Programa de Pós-graduação em Educação Escolar.

Silvio Henrique Fiscarelli, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara – SP

Professor Assistente no Departamento de Didática. Doutorado em Educação Escolar (UNESP).

Referências

ABDIAN, G. Z.; HERNANDES, E. D. K. Concepções de gestão e vivência da prática escolar democrática. Revista Brasileira de Política e administração da Educação, v. 28, n. 1, p. 144-162, jan./abr. 2012.

BIZELLI, J. L. Inovação limites e possibilidades aprender na era do conhecimento. São Paulo: Editora Cultura Acadêmica, 2013. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/109296/ISBN9788579834776.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 12 jul. 2019.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 21 maio 2018.

BRASIL. Decreto n. 9.204, de 23 de novembro de 2017. Diário Oficial da União: Brasília, DF, p. 41, 24 nov. 2017.

BRASIL. Mais Alfabetização. Brasília, DF: Ministério da Educação, 5 jan. 2018. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/211-218175739/59001-mec-cria-programa-para-reverter-estagnacao-na-aprendizagem. Acesso em: 1 out. 2018.

BRASIL. Pacto Nacional Alfabetização na Idade Certa. Brasília, DF: Ministério da Educação, 21 jun. 2012. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=11268-gt-capitais-pnaic-apresentacao-21062012-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 1 out. 2018.

BRASIL. Painel Educacional INEP/MEC. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/painel-educacional. Acesso em: 1 out. 2018.

BRASIL. Portaria n. 867, de 17 de agosto de 2020. Portaria que institui o Programa Pacto pela Alfabetização na Idade Certa. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, p. 208, 18 ago. 2020.

BRASIL. Programa de Inovação Educação Conectada. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=77471-diretrizes-e-criterios-do-programa-de-inovacao-educacao-conectada-pdf&category_slug=novembro-2017-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 1 out. 2018.

BRASIL. Programa Novo Mais Educação. Brasília, DF: Ministério da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/programa-mais-educacao. Acesso em: 1 out. 2018.

BRASIL. Relatório do 1º ciclo de monitoramento das metas do PNE: biênio 2014-2016. Brasília, DF: Ministério da Educação; INEP, 2016. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/485745/RELAT%C3%93RIO+DO+PRIMEIRO+CICLO+DE+MONITORAMENTO+DAS+METAS+DO+PNE+-+BI%C3%8ANIO+2014-2016/0dc50e21-3a60-444b-b7f6-1f16b8e5591f?version=1.1. Acesso em: 12 jul. 2019.

BRASIL. Secretária da Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional Alfabetização na Idade Certa: currículo na alfabetização: concepções e princípios: ano 1, unidade 1. Brasília: MEC, SEB, 2012.

FISCARELLI, S. H.; MORGADO, C. L.; UEHARA, F. M. Objetos de Aprendizagem e alfabetização: uma proposta de uso de recursos lúdicos para criança com dificuldade de aprendizagem. Revista Conhecimento e Diversidade, Niterói, v. 9. n. 18. p. 144-160, jul./set. 2017.

PALFREI, J.; GASSER, U. R. S. Nascidos na era digital. Trad. Magda França Lopes. São Paulo: Artmed, 2011.

PIAGET, J. A psicologia da criança. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

TAROUCO, M. R. (Org.). Objetos de aprendizagem: teoria e prática. Porto Alegre: Evangraf, 2014.

TORNAGHI, A. J. C. (Org.). Tecnologias na educação: ensinando e aprendendo com as TIC: guia do cursista. Editora Brasília: Secretária de Educação a Distância, 2010.

WERLE, F. O. C. Políticas de avaliação em larga escala na educação básica: do controle de resultados à intervenção nos processos de operacionalização do ensino. Ensaio: aval. publ. Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 73, p. 769-792, out./dez. 2011.

Downloads

Publicado

01/12/2020

Como Citar

MELO, A. C. D. de; PEREIRA, A. C. C.; FISCARELLI, S. H. Tecnologias de Informação e Comunicação: investigação sobre contribuições de objetos de aprendizagem em processo de alfabetização e letramento. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. esp4, p. 2624–2637, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v15iesp4.14510. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14510. Acesso em: 4 mar. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)