A evasão em curso de pedagogia a distância: um olhar a partir dos tutores

Gisele do Rocio Cordeiro, Maria Lourdes Gisi

Resumo


Este trabalho tem como objeto de estudo a evasão na educação superior, uma problemática que decorre de múltiplas causas relacionadas tanto a fatores internos como externos às instituições de ensino. Além das dificuldades de acesso por parte dos jovens, observa-se, em dados do INEP (2016), uma diferença acentuada na relação entre ingressantes e concluintes, demonstrando significativa evasão. O estudo tem como principal referencial teórico-metodológico os escritos de Bourdieu (2000; 2003; 2010; 2014); Bourdieu e Passeron (2016) e foi realizado mediante análise de dados de estudantes a partir das justificativas apresentadas para a interrupção dos estudos de um curso de pedagogia a distância. Analisaram-se, também, dados dos professores/tutores do Curso mediante aplicação de questionário. A análise tomou como critério fatores relacionados às condições econômicas, ao curso e ao perfil dos alunos. A pesquisa evidencia os motivos da evasão e sua relação com diferentes fatores, com acentuada ênfase nas dificuldades de aprendizagem.


Palavras-chave


Educação Superior; Acesso; Permanência; Evasão

Texto completo:

PDF XML

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Censo/2014 EaD - Relatório Analítico da aprendizagem a distância no Brasil. 2016. Disponível em: http://www.abed.org.br/censoead2014/CensoEAD2014_portugues.pdf. Acesso em: 04 maio 2018.

ANDRIOLA, W.; ANDRIOLA, C. G.; MOURA, C. P. Opiniões de docentes e de coordenadores acerca do fenômeno da evasão discente dos cursos de graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ensaio: Aval. Pol. Públ. Educ., v. 14, n. 52, Rio de Janeiro, jul./set. 2006.

BAGGI, C. A. S.; LOPES, D. A. Evasão e avaliação institucional no ensino superior: uma discussão bibliográfica. Avaliação, v. 16, n. 2, Sorocaba, jul., 2011.

BARDAGI, M. P.; HUTZ, C. S. Rotina Acadêmica e Relação com Colegas e Professores: Impacto na Evasão Universitária. PSICO, Porto Alegre, PUCRS, v. 43, n. 2, p. 174-184, abr./jun., 2012.

BOURDIEU, P. O campo econômico. Campinas/SP: Papirus. 2000.

BOURDIEU, P. Economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva. 2003.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. 13 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 2010.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. Os herdeiros: os estudantes e a cultura. Florianópolis: Ed. da UFSC. 2014.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J. A reprodução. Petrópolis, Vozes, 2016.

BRASIL Censo EAD Brasil 2016. Disponível em: http://abed.org.br/censoead2016/Censo_EAD_2016_portugues.pdf. Acesso em: 10 maio 2018.

BRASIL. Decreto nº 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o art. 80 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5622.htm. Acesso em: 10 maio 2018.

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf. Acesso em: 10 maio 2018.

DOSE, E. M. C. A importância do feedback na educação a distância. Revista on line de Política e Gestão Educacional, v.21, n.3, p. 1565-1571, set./dez., 2017.

FELICETTI, V. L.; FOSSATTI, P. Alunos ProUni e não ProUni nos cursos de licenciatura: evasão em foco. Educar em Revista, n. 51, jan./mar., 2014.

FURTADO, V. V.; ALVES, T. W. Fatores determinantes da evasão universitária: Uma análise com alunos da UNISINOS. Contextus, v. 10, p. 115 -129, 2012.

GISI, M. L. A educação superior no Brasil e o caráter de desigualdade do acesso e da permanência. Revista Diálogo Educacional, 2006.

GISI, M. L.; ENS, R. T. Políticas de acesso à Educação Superior: por que avaliar? Revista Diálogo Educacional, 2015.

GISI, M. L; PEROGINI, D. G. As políticas de acesso e permanência na educação superior: a busca da igualdade de resultados. Revista on line de Política e Gestão Educacional, v. 20, n. 1, jan. abril, 2016.

LAHAM, S. A. D.; LEMES, S. S. Um estudo sobre as possíveis causas de evasão em curso de licenciatura em pedagogia a distância. Revista on line de Política e Gestão Educacional, v.20, n.03, p. 405-431, 2016

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2016. Brasil, 2017. Disponível em: http://www.inep.gov.br. Acesso em: 10 maio 2018.

Ministério da Educação. Plano Nacional de Educação. Lei 13.005/2014b. Brasil, 2014. Disponível em: http://www.mec.gov.br. Acesso em: 10 maio 2018.

SANTOS, E. M. et al. Evasão na educação a distância: identificando causas e propondo estratégias de prevenção. 2016. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2008/tc/552008112738pm.pdf. Acesso em: 10 maio 2018.

SILVA FILHO, R. L. L. et al. A evasão no ensino superior brasileiro. Cad. Pesqui., v. 37, n. 132, São Paulo, set./dez., 2007.

SILVA, F. I. C. et al. Evasão escolar no curso de educação física da Universidade Federal do Piauí. Avaliação, v. 17, n. 2, jul., 2012.

SILVA, G. P. da. Análise de evasão no ensino superior: uma proposta de diagnóstico de seus determinantes. Avaliação, v. 18, n. 2, jul., 2013.

THIRY-CHERQUES, H. R. Pierre Bourdieu: a teoria na prática. Rev. Adm. Pública, v. 40, n. 1, Rio de Janeiro, jan./fev., 2006.

TONTINIL, G.; WALTERLL, S. A. Pode-se identificar a propensão e reduzir a evasão de alunos? Ações estratégicas e resultados táticos para instituições de ensino superior. Avaliação, v. 19, n. 1, mar., 2014.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v22.n2.maio/ago.2018.11229



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.