Tempo integral na escola melhora a qualidade?

Cristiane Machado

Resumo


Analisar o potencial que a implementação da proposta de escola de tempo integral na rede municipal de Pouso Alegre – MG, no ano de 2009, tem de melhorar a qualidade da educação é o objetivo desse texto. Primeiramente descrevo sucintamente o contexto político da cidade após as eleições de 2008 situando a proposta de escola de tempo integral na política de governo e da educação e destaco os contornos teóricos da proposta pensada e as diferentes nuances da implantação nas escolas da rede municipal. Analiso brevemente o conceito de qualidade na educação e defino o entendimento de qualidade utilizado na proposta. Posteriormente, relaciono a pesquisa qualitativa desenvolvida no segundo semestre de 2009 a partir da técnica de entrevista com as direções e professoras dos alunos com jornada ampliada e os índices de reprovação com o potencial da proposta de melhorar a qualidade do ensino. Finalizo destacando a importância da formação dos profissionais e da avaliação como condicionantes para a escola melhorar sua qualidade e contribuir com a construção da sociedade democrática.


Palavras-chave


Escola de Tempo Integral; Educação Integral; Qualidade na Educação; Sucesso Escolar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v0i8.9265



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.