Políticas de acesso ao ensino superior para estudantes com deficiência no Chile e no Brasil

Noemi Nascimento Ansay, Laura Ceretta Moreira

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir as políticas de acesso para estudantes com deficiência, e sua implementação na Universidade de Talca (UTALCA), no Chile, e na Universidade Federal do Paraná (UFPR), no Brasil, no período de 1990 a 2016. A pesquisa foi realizada a partir da metodologia da educação comparada, identificando diferenças e semelhanças, discutindo a atualidade (à época da pesquisa) e as perspectivas futuras para esses grupos de estudantes no ensino superior de ambos os países. Para construção dos dados, além da pesquisa bibliográfica e documental, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 33 estudantes com deficiência e quatro gestores das duas universidades. Constatou-se, após a análise do contexto educacional, das políticas de financiamento e das políticas de acesso ao ensino superior no Chile e no Brasil que, apesar do aparato legal que garante os direitos educacionais das pessoas com deficiência, a maioria delas está excluída deste nível de ensino.


Palavras-chave


Estudantes com deficiência; Ensino superior; Políticas de acesso ao ensino superior.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))

Referências


ACAYABA C.; OLIVEIRA M. IDH municipal do Brasil cresce 47,5% em 20 anos, aponta PNUD, 2013. Disponível em: http://g1.globo.com/brasil/noticia/2013/07/idh-municipal-do-brasil-cresce-475-em-20-anos-aponta-pnud.html. Acesso em: 6 out. 2014.

BANCO MUNDIAL. Chile panorama general. Disponível em: http://www.bancomundial.org/es/country/chile/overview. Acesso em: 17 ago. 2015.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1998.

BRASIL. Pesquisa Nacional de Amostra por domicílio. Síntese de Indicadores 2013. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv94414.pdf. Acesso em: 25 maio 2018.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 20 jul. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Programa de Acessibilidade à Educação Superior (Incluir). 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=12737&Itemid=. Acesso em: 13 set. 2013.

CHILE. Chile en el panorama educacional internacional OCDE: avances y desafíos. Centro Estudios MINEDUC, ano. 2, n. 18, jun. 2013. Disponível em: https://centroestudios.mineduc.cl/wp-content/uploads/sites/100/2017/06/A2N18_Chile_en_OECD.pdf. Acesso em: 5 jan. 2016.

CHILE. Constituición política de la República. Disponível em:

http://www.leychile.cl/Navegar?idNorma=242302. Acesso em: 22 out. 2013.

CHILE. Ley Nº 20.422 Establece normas sobre igualdad de oportunidades e inclusión social de personas con discapacidad. Disponível em: http://www.leychile.cl/Navegar?idLey=20422. Acesso em: 22 set. 2013.

CHILE. Ley General da Educación. Boletín Nº 4970-04. Disponível em: http://especial.mineduc.cl/wp-content/uploads/sites/31/2016/08/201304231523270.Ley_General_Educacion.pdf. Acesso em: 22 maio 2017.

CHILE. Mineduc entrega principales contenidos de la Reforma a la Educación Superior. 2015. Disponível em: http://www.redinformativa.cl/portada/2015/07/15/mineduc-entrega-principales-contenidos-de-la-reforma-a-la-educacion-superior/. Acesso em: 25 set. 2015.

CHILE. Instituciones vigentes. Sistema de Informação do Ensino Superior (SIES). Disponível em: http://www.mifuturo.cl/index.php/academicos-einvestigadores. Acesso em: 25 out. 2014.

DEMRE. Prueba de Selección Universitaria (PSU): etapas del proceso de admision. Disponível em: http://psu.demre.cl/proceso-admision/etapas-proceso-admision. Acesso em: 7 out. 2015.

DÍAZ, S. D. A reforma neoliberal da educação superior no Chile em 1981. Revista Brasileira de Ciências Sociais. v. 20, n. 57, p. 53-64, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-69092005000100004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 23 set. 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-69092005000100004

EXAME. Desigualdade se mantém no Chile apesar de pobreza diminuir. Disponível em: http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/desigualdade-se-mantemno-chile-apesar-de-pobreza-diminuir. Acesso em: 18 ago. 2015.

FERRER, F. Teoria y metodología de la educación comparada en la actualidad. Barcelona: Ariel, 2002. p. 91-152.

FONADIS. Fondo Nacional de Discapacidad. Disponível em: http://www.uchile.cl/portal/carpeta-de-prueba/79241/fondo-nacional-de-discapacidad-fonadis. Acesso em: 10 jan. 2016.

MOREIRA. L. C.; BOLSANELLO, M. A; SEGER, R. G. Ingresso e permanência da Universidade: alunos com deficiências em foco. Educar em Revista, n. 41, p.125-143, jul./set. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40602011000300009&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 18 ago. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-40602011000300009

OCDE. Educational attainment, skills and participation in the labor market. 2015. Disponível em: http://www.keepeek.com/Digital-Asset-Management/oecd/education/education-at-a-glance-2015/chile_eag-2015-48-en#page1. Acesso em: 15 jan. 2016. DOI: https://dx.doi.org/10.1787/eag-2015-48-en

OCDE. Indicadores educacionais em foco. 2012. Disponível em: http://www.oecd.org/edu/skills-beyond-school/INDICADORES%20EDUCACIONAIS%20EM%20FOCO%20N%C2%B07.pdf. Acesso em: 5 jan. 2015.

PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Disponível em: http://www.pnud.org.br/HDR/Relatorios-Desenvolvimento-Humano-Globais.aspx?indiceAccordion=2&li=li_RDHGlobais. Acesso em: 26 maio 2015.

SALAZAR, P. Chile es el país con menor matrícula escolar pública en Latinoamérica. La Tercera, 20 set. 2014. Disponível em: http://www.latercera.com/noticia/nacional/2014/09/680-596593-9-chile-es-el-pais-con-menor-matricula-escolar-publica-en-latinoamerica.shtml. Acesso em: 25 de jan. 2016.

SENADIS. Censo 2012 en Discapacidad revela que las personas con discapacidad son el principal “grupo vulnerable” en Chile. 2013. Disponível em: http://www.senadis.gob.cl/sala_prensa/d/noticias/2990/censo-2012-en-discapacidad-revela-que-las-personas-con-discapacidad-son-el-principal-grupo-vulnerable-en-chile. Acesso em: 15 dez. 2015.

SOUZA, K. R.; SCAFF, E. A. da S.; KERBAUY, M. T. M. Políticas e gestão educacional na América Latina. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, p. 1613-1620, ago. 2019. ISSN 1982-5587. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12751. Acesso em: 03 jan. 2020. doi: https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.3.12751.

SOUZA, K. R.; KERBAUY, M. T. M. O direito à educação de qualidade no Mercosul. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, [S.l.], p. 2245-2260, oct. 2017. ISSN 1982-5587. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/10771. Acesso em: 03jan. 2020. doi:https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n4.out./dez.2017.10771.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Resolução n. 70/08 COUN. Conselho Universitário. Disponível em: www.ufpr.br/soc/descarregar_arquivo.php?cod=283. Acesso em: 5 jun. 2010.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Secretaria dos Órgãos Colegiados. Resolução n. 27/91-CEPE. Curitiba, Paraná, 1991.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v15i2.12475



Direitos autorais 2020 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.