A relação teoria e prática na formação docente: condição essencial para o trabalho pedagógico

Marta Silene Ferreira Barros, Jaqueline Delgado Paschoal, Dayanne Vicentini, Jacqueline Daniele França de Almeida, Ana Letícia Ferreira, Priscila Cordeiro Soares Barros

Resumo


A formação docente se apresenta como um dos desafios na contemporaneidade. A proposta deste estudo busca discutir a relação teoria e prática na formação como elemento essencial para o desenvolvimento do trabalho pedagógico. A partir disso, objetiva-se analisar de que modo a dicotomia ou a unidade teoria e prática pode influenciar na formação do professor. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, subsidiada pela abordagem crítico-dialética a partir dos pressupostos de uma educação emancipadora, que enxerga a formação como um aspecto de educação para a humanização e emancipação do sujeito. Optou-se pela revisão bibliográfica com o propósito de compilar sua base teórica. As perspectivas apontadas se justificam pela premência de refletir os processos de formação do educador, no sentido de possibilitar uma visão diferenciada que contribua para ações educativas no atual contexto social, visando o desenvolvimento humano para além das demandas utilitárias do mercado. Conforme as tendências estudadas no âmbito desta análise avalia-se que nos cursos de formação de professores faz-se iminente a superação da dissociação entre conteúdo e forma, teoria e prática, elementos que constituem-se num dos dilemas dos programas formativos. Com isso, se pretende contribuir para que docentes, professores e futuros professores possam repensar a formação de sujeitos críticos em que a finalidade seja pensar a formação de maneira contínua.


Palavras-chave


Educação; Teoria e prática; Formação docente; Trabalho pedagógico.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


ALMEIDA, J. L. V. de. OLIVEIRA, E. M. de. ARNONI, M. E. B. Mediação dialética na educação escolar: teoria e prática. Edições Loyola, São Paulo, 2007.

DICIONÁRIO online de português. Disponível em:. Acesso em 24 mar 2018.

FREITAS, L. C. de. Conseguiremos escapar ao neotecnicismo? In: SOARES, M.B. et al. Escola básica. Campinas: Papirus/Cedes: São Paulo: Ande/Anped, 1992.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a Pedagogia Histórico-Crítica. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

KOSIK, K. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

MARTINS, L. M. DUARTE, N. (Org.) Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. Apoio técnico Ana Carolina Galvão Marsiglia. – São Paulo:Cultura Acadêmica, 2010.

MARTNS, L. M. A formação social da personalidade do professor: um enfoque vigotskiano. 2ª ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

MARTINS, O. B.; MOSER, A. Conceito de mediação em Vygotsky, Leontiev e Wertsch. Revista Intersaberes, v. 7, n. 13, 2012.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação v.14 n.40 jan./abr. Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, 2009.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 6. ed. Campinas: Autores Associados, 1997.

SILVA, V. P. da. Formação de professores na perspectiva da filosofia da práxis: quem educa o educador? In: MILLER, Stela; BARBOSA, Maria Valéria; MENDONÇA, Sueli Guadalupe de Lima. (orgs.). Educação e Humanização: as perspectivas da teoria histórico-cultural. Jundiaí, Paco Editorial: 2014.

VAZQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1968.

VYGOTSKY, L. S. Pensamento e Linguagem. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1998.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v15i1.13303



Direitos autorais 2020 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.