BNCC, Ensino Médio e Educação Física

Formação de habilidades e de competências

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.15694

Palavras-chave:

Educação Física, Diretrizes da educação, Teoria crítica da cultura, Ensino Médio

Resumo

Esta pesquisa, de caráter bibliográfico, apoia-se na Teoria Crítica da Sociedade, para analisar a proposta formativa que baliza a Base Nacional Comum Curricular para a Educação Física no Ensino Médio, tensionando a reforma nesse nível de ensino. A proposta da Educação Física no Ensino Médio ao pautar-se em habilidades e competências, secundarizando os conteúdos específicos da área, revela um modelo formativo que atua nos limites da adaptação dos sujeitos ao trabalho precarizado, sob o fetiche tecnológico da produção flexível, em vez de primar pela educação que conduz ao desenvolvimento de indivíduos autônomos e autorreflexivos, embora o documento enfatize uma suposta formação crítica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Borba Gilioli, Universidade Estadual de Maringá

Departamento de Teoria e Prática da Educação. Doutorado em Educação (UEM).

Maria Terezinha Bellanda Galuch, Universidade Estadual de Maringá

Docente. Departamento de Teoria e Prática da Educação. Doutorado em Educação: História, Política, Sociedade (PUC/SP).

Eduardo Oliveira Sanches , Universidade Estadual de Maringá

Docente. Departamento de Teoria e Prática da Educação. Doutorado em Educação (UNESP).

Referências

ADORNO, T. W. Escritos sociológicos I. Madrid: Ediciones Akal, 2004.

ADORNO, T. W. Indústria cultural e sociedade. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

ADORNO, T. W. Notas marginais sobre teoria e práxis. 1969. Disponível em: https://www.marxists.org/portugues/adorno/1969/mes/notas.htm. Acesso em: 12 out. 2021.

ADORNO, T. Palavras e sinais: Modelos críticos. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

ARRUDA, M. ONGs e Banco Mundial: É possível colaborar criticamente? In: DE THOMASI, L., WARDE, M. J.; HADDAD, S. (org.). O Banco Mundial e as políticas educacionais. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

BANCO MUNDIAL. Aprendizagem para todos: Investir nos Conhecimentos e Competências das Pessoas para Promover o Desenvolvimento. Washington, DC: Banco Mundial, 2011. Disponível em: http://documents1.worldbank.org/curated/pt/461751468336853263/pdf/644870WP00PORT00Box0361538B0PUBLIC0.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

BOUTIN, A. C. D. B.; FLACH, S. F. O movimento de ocupação de escolas públicas e suas contribuições para a emancipação humana. Inter-Ação, v. 42, n. 2, p. 429-446, 2017. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/interacao/article/view/45756/24713. Acesso em: 04 out. 2021.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988. Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/atividade/legislacao/constituicao-federal. Acesso em:14 out. 2021.

BRASIL. Parecer n. 11, de 30 de junho de 2009. Proposta de experiência curricular inovadora do Ensino Médio. Brasília, DF: MEC, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=1685-pcp011-09-pdf&category_slug=documentos-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 04 out. 2021.

BRASIL. Emenda Constitucional n. 95, de 15 de dezembro de 2016. Brasília, DF: Câmara dos Deputados; Senado Federal, 2016a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc95.htm. Acesso em: 04 out. 2021.

BRASIL. Medida Provisória n. 746, de 22 de setembro de 2016. Brasília, DF: Presidente da República, 2016b. Disponível em: https://educacao.mppr.mp.br/arquivos/File/informativos/2016/mp_746_2016_ensino_medio_integral.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

BRASIL. Lei n. 13.415 de 16 de fevereiro de 2017. Brasília, DF: Presidência da República, 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm. Acesso em: 04 out. 2021.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a base. Brasília, DF. MEC; CONSED; UNDIME, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 3. ed. Brasília, DF: Senado Federal; Coordenação de Edições Técnicas, 2019.

CATINI, C. Educação e empreendedorismo da barbárie. In: CÁSSIO, F. (org.). Educação contra a barbárie. Por escolas democráticas e pela liberdade de ensinar. São Paulo: Boitempo, 2019.

FERRETTI, C. J. A reforma do Ensino Médio e sua questionável concepção de qualidade da educação. Estudos Avançados, v. 32, n. 93, p. 25-42, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ea/grid. Acesso em: 04 out. 2021.

GALUCH, M. T. B.; CROCHICK, J. L. Formação cultural, ensino, aprendizagem e livro didático para os anos iniciais do ensino fundamental. Maringá, PR: Eduem, 2018.

HORKHEIMER, M. Eclipse da razão. São Paulo: Centauro, 2010.

HORKHEIMER, M. Sociedad en transición: Estudios de filosofía social. Barcelona, Espanha: Edicions 62, 1976.

HORKHEIMER, M.; ADORNO, T. Dialética do esclarecimento. Fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

KOEPSEL, E. C. N.; GARCIA, S. R. O.; CZERNISZ, E. C. S. A tríade da reforma do ensino médio brasileiro: Lei nº. 13.415/2017, BNCC e DCNEM. Educação em Revista, v. 36, p. 1-14, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/edur/v36/1982-6621-edur-36-e222442.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

KUENZER, A. Z. Sistema educacional e a formação de trabalhadores: a desqualificação do Ensino Médio flexível. Ciência & Saúde Coletiva, v. 25, n. 1, p. 57-66, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000100057. Acesso em: 04 out. 2021.

MARCUSE, H. A ideologia da sociedade industrial: o homem unidimensional. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

MARCUSE, H. Eros e civilização. Uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. 7. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

MICHETTI, M. Entre a legitimação e a crítica: as disputas acerca da Base Nacional Comum Curricular. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 35, n. 102, p. 1-19, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v35n102/0102-6909-rbcsoc-35-102-e3510221.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

MOTTA, V. C.; FRIGOTTO, G. Por que a urgência da reforma do ensino médio? Medida provisória nº. 746/2016 (Lei nº.13.415/2017). Educação e Sociedade, v. 38, n. 139, p. 355-372, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302017000200355&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 04 out. 2021.

OLIVEIRA, M. R. F.; GALUCH, M. T. B.; GIOVINAZZO JÚNIOR, C. A. Indústria cultural e semiformação: Democracia e educação sob ataque nos países ibero-americanos à luz da teoria crítica. RIAEE, v. 14, n. 4, p. 1883-1898, 2019. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12912. Acesso em: 04 out. 2021.

PARANÁ. Instrução normativa conjunta n. 011/2020 - DEDUC/DPGE/SEED. Dispõe sobre Matriz Curricular do Ensino Médio na rede pública estadual de ensino do Paraná., Curitiba, PR: Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, 2020. Disponível em: http://www.educacao.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2021-01/instrucaonormativa_112020_curriculoem.pdf. Acesso em: 04 out. 2021.

SAVIANI, D. Educação brasileira: Estrutura e sistema. 10. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, D. Sistema nacional de educação articulado ao plano nacional de educação. Revista Brasileira de Educação, v. 15, n. 44, p. 380-412, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/KdGRyTzTrq88q5HyY3j9pbz/?lang=pt. Acesso em: 04 out. 2021.

SHIROMA, E. O.; MORAES, M. C. M.; EVANGELISTA, O. Política Educacional. Rio de Janeiro: Lamparina, 2011.

SOUZA, J. Do homo movens ao homo academicus. Rumo a uma teoria reflexiva da educação física. São Paulo: LiberArs, 2021.

Publicado

01/01/2023

Como Citar

GILIOLI, E. B.; GALUCH, M. T. B.; SANCHES , E. O. BNCC, Ensino Médio e Educação Física: Formação de habilidades e de competências. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023006, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.15694. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15694. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.