Formação de professores para alunos público-alvo da educação especial: algumas considerações sobre limites e perspectivas

Aline Piccoli Otalara, Maria Júlia Canazza Dall Acqua

Resumo


O presente trabalho procura apresentar algumas considerações acerca de questões importantes relacionadas à formação e atuação de professores no Brasil visando, no entanto, focalizar mais especificamente os desafios decorrentes da inclusão escolar em escolas regulares. Compartilhando da perspectiva de que a referida inclusão escolar poderia e deveria ser entendida como um oportunidade única para o aprimoramento tanto da própria escola como de seus atores, por meio de atividades e práticas educativas, estão apresentados elementos de análise sobre responsabilidades e atribuições de professores especialistas e também demais docentes. São ainda mencionadas informações referentes ao locus de formação e possíveis desdobramentos, seja ela inicial, continuada ou em nível de especialização que, em grande maioria, manifestam-se sob a forma de despreparo para atuar diante dos desafios do cotidiano. Nessa linha de raciocínio são apontadas algumas implicações relativas a possíveis estratégias para o aprimoramento da formação, em que sobressai o trabalho colaborativo que, contudo, ainda assim não se apresenta ausente de conflitos. Finalizando são realizadas algumas indagações acerca de mudanças de paradigmas para que, efetivamente, a educação escolar possa rumar para uma reforma sistêmica que permita redesenhar políticas de educação no contexto da inclusão escolar.

Palavras-chave


Educação especial; Educação inclusiva; Formação de professores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v11.esp2.p1048-1058



Direitos autorais 2016 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.