A ALTERIDADE NO PLANO PEDAGÓGICO A PARTIR DOS PRESSUPOSTOS DE ENRIQUE DUSSEL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i2.13521

Palavras-chave:

Alteridade. Diálogo. Direitos humanos. Educação.

Resumo

O texto possui como objetivo tecer aproximações ao pensamento de Enrique Dussel por meio de um estudo descritivo crítico, fundamentado em uma pesquisa qualitativa, bibliográfica. Tem-se como intenção elencar os pressupostos que demonstrem a importância da categoria alteridade no que tange refletir sobre a construção de projetos de vida para o povo latino-americano, aproximando as ideias trabalhadas à area da educação. Reflete-se sobre a passagem da alienação à liberdade, movimento produzido pela libertação pedagógica. Problematiza-se sobre como descrever a experiência da proximidade entre os seres humanos como experiência da história popular e, por fim, reflete-se sobre a importância de destituir os obstáculos que impedem a revelação do Outro, por meio de um pensar que sabe escutar a palavra analética do Outro, compromentendo-se com a palavra reveladora e a sua justa interpretação.

Biografia do Autor

André Luis Castro de Freitas, Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Rio Grande, RS. Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental - PPGEA.

Professor da Universidade Federal do Rio Grande - FURG.

Mestre e Doutor em Ciência da Computação.

Mestre e Doutor em Educação.

Luciane Albernaz de Araujo Freitas, Instituto Federal Sul-rio-grandense - IFSUL, Pelotas, RS. Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGEDU.

Professora do Instituto Federal Sul-rio-grandense - IFSUL.

Mestre em Desenvolvimento Social.

Doutora em Educação Ambiental.

Referências

DUSSEL, Enrique. Para uma ética da libertação latino-americana: Acesso ao ponto de partida. v. 1. 1. ed. São Paulo: Loyola, 1977a.

DUSSEL, Enrique. Para uma ética da libertação latino-americana: Erótica e pedagógica. v. 3. 1. ed. São Paulo: Loyola, 1977b.

DUSSEL, Enrique. Filosofia da libertação: Filosofia na América Latina. 1. ed. São Paulo: Loyola, 1977c.

DUSSEL, Enrique. Método para uma filosofia da libertação: Superação analética da dialética hegeliana. São Paulo: Loyola, 1986.

DUSSEL, Enrique. 1492: El encubrimiento del outro: hacia el origen del mito de la modernidad. 1. ed. Madrid: Nueva Utopia, 1992.

DUSSEL, Enrique. Filosofia da libertação: crítica à ideologia da exclusão. 1. ed. São Paulo: Paulus, 1995.

DUSSEL, Enrique. Ética da libertação na idade da globalização e da exclusão. 1. ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

HERNÁNDEZ, José. Martín Fierro. Porto Alegre: Martins, 1987.

FANON, Frantz. Condenados da terra. v. 42. 1. ed. São Paulo: Civilização Brasileira, 1968.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 38. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

MEMMI, Albert. Retrato do colonizado precedido do retrato do colonizador. 1. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

Publicado

16/09/2020

Como Citar

FREITAS, A. L. C. de; FREITAS, L. A. de A. A ALTERIDADE NO PLANO PEDAGÓGICO A PARTIR DOS PRESSUPOSTOS DE ENRIQUE DUSSEL. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 2, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v16i2.13521. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13521. Acesso em: 3 mar. 2021.