Avaliação do ensino: aprendizagem na percepção de discentes e docentes no curso de letras da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA)

Autores

  • Neudiane Moreira Felix Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA
  • Evaneide Dourado Martins

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v21.n2.2017.9976

Palavras-chave:

Avaliação do ensino-aprendizagem. Docentes. Discentes.

Resumo

O presente artigo é resultado de uma pesquisa realizada no Curso de Letras, na Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), em Sobral, Ceará. O objetivo foi compreender a percepção de discentes e docentes sobre a avaliação do ensino-aprendizagem. No referencial teórico abordamos autores como: Antunes (2001), Carneiro (1998), Freire (1983, 1996), Hoffman (2011), dentre outros, que pesquisam sobre a avaliação e as suas influências no processo de ensino e aprendizagem. Ressaltamos ainda a consulta realizada nos documentos institucionais do Curso de Letras para obtenção de informações a respeito do processo formativo dos que cursam tal graduação na UVA. A pesquisa foi de natureza qualitativa, configurando-se como estudo de caso e os procedimentos metodológicos compreenderam nos relatos dos docentes e discentes do referido Curso, a partir do questionamento aberto: “O que você entende por avaliação?” Os resultados obtidos nos permitiram perceber uma vertente transformadora das práticas dos docentes e sua preocupação com a superação do binômio teoria-prática, através de atividades que envolvam os espaços sociais e pedagógicos de atuação do licenciado. Podemos perceber também que há uma necessidade muito intensa de se proceder a problematização dialogal das vivências e aprendizagens da sala de aula realizando-se rotineiramente múltiplas reflexões que possam revelar as crenças educativas que permeiam o imaginário e as relações existentes entre os protagonistas da práxis educacional: educadores e educandos, em face da avaliação. 

Biografia do Autor

Neudiane Moreira Felix, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA

Especialista em Gestão e Docência da Educação Superior pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA (2014). Possui graduação em Letras pela UVA (2009). Ministra disciplinas pelo Instituto de Estudos e Pesquisas do Vale do Acaraú-IVA Sobral-CE desde 2010. Professora Pesquisadora II do Plano Nacional de Articulação e Formação de Professor da Educação Básica - PARFOR/UVA/CAPES através da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Atualmente atua na área de Educação a Distância do Instituto Superior de Teologia Aplicada - INTA.

 

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Estudo de caso em pesquisa a avaliação educacional. Brasília: Líber Livro editora, 2005.

ANTUNES, C. Como desenvolver as competências em sala de aula. 4. Ed. Petrópolis:

Vozes, 2001.

BARRETO, A. C. de O. et al. Método de avaliação discente em um curso de graduação baseado em metodologias ativas. In: Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v, 12, n. 2, p. 1005-1019, 2017. ISSN: 1982-5587. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.21723/riaee.v12.n2.8745>. Acesso em: 10 mar. 2017.

BATISTA, S. M. M.; DE MELO IBIAPINA, I. M. L. Possibilidades da prática avaliativa no ensino superior: uma experiência colaborativa. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 11, n. 4, p. 1994-2011, 2016. E-ISSN 1982-5587. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.21723/riaee.v11.n4.7392>. Acesso em: 10 mar. 2017.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. p. 27894.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CARNEIRO, M. A. LDB Fácil: Leitura crítico-compreensiva: artigo a artigo. 9.ed. –Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

FREIRE, P. Educação como Prática da Liberdade. 14. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática em construção da pré-escola à universidade. 9. Ed. Porto Alegre: Mediação, 1996.

GARCIA, R. L. A avaliação e suas implicações no fracasso/sucesso. In: ESTEBAN, M.

T. (Org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. 5. Ed., Petrópolis: DP

et Alii, p. 25-42, 2008.

HADJI, C. Compreender que a avaliação formativa não passa de uma “utopia promissora”. In: HADJI, CHARLES. Avaliação desmistificada. Porto Alegre: Artmed, 2001.

HOFFMANN, J. Avaliação mediadora. 31. ed. Porto Alegre: Editora Mediação, 2011.

LIBÂNEO, J. C. Didática. 15.ed. São Paulo: Cortez, 1994.

LIBÂNEO, J. C. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2001.

LUCKESI. C. C. Avaliação da aprendizagem escolar. 9. Ed. São Paulo: Cortez, 1999.

MAGALHÃES, G. M.; MARSIGLIA, A. C. G. A avaliação na perspectiva da Pedagogia Histórico-Crítica. In: Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, n.15, p.235-248, 2013. ISSN: 1519-9029. Disponível em: <http://seer.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9354/6206>. Acesso em: 10 mar. 2017.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens. Porto Alegre: Artmed, 1999.

PROJETO POLÌTICO-PEDAGÒGICO DO CURSO DE LETRAS DA UVA – Versão 2011, cedido pela Coordenação do Curso de Letras da UVA.

SAVIANNI. D. Saber escolar, currículo e didática. 3. Ed. Campinas: Autores Associados, 1998.

SAVIANNI. D. Democratização da escola pública. São Paulo: ática, 1967.

VIEIRA, J. J.; MORAES, M. P. de.; VIEIRA, A. L. da C. Avaliação e Políticas Públicas em Educação: fatores determinantes na qualidade e formação de profissionais. nº 16, 2014. In: Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara/SP, n.16, p. 4-000, 19, 2014. ISSN: 1519-9029. Disponível em: < http://seer.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9357/6208 >. Acesso em: 10 mar. 2017.

Downloads

Publicado

07/04/2017

Como Citar

FELIX, N. M.; MARTINS, E. D. Avaliação do ensino: aprendizagem na percepção de discentes e docentes no curso de letras da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Revista on line de Política e Gestão Educacional, [S. l.], p. 502–521, 2017. DOI: 10.22633/rpge.v21.n2.2017.9976. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/9976. Acesso em: 8 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos