A inclusão de pessoas com deficiência e necessidades educativas especiais no ensino regular: vozes e significados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i3.11777

Palavras-chave:

Inclusão, Escolarização de pessoas com deficiência, Cotidiano escolar.

Resumo

Este texto objetiva relatar a pesquisa realizada em duas escolas públicas do município de Irati, no estado do Paraná. A pesquisa teve como objetivo analisar a trajetória escolar de alunos com deficiência e os resultados de aprendizagem deles. A pesquisa foi realizada em três etapas, sendo a primeira a observação do cotidiano escolar, nos vários espaços e tempos que compõem a escola. Já a segunda etapa, consistiu em observações realizadas em sala de aula. A terceira etapa contemplou as entrevistas semiestruturadas com os professores que aceitaram participar da pesquisa, na busca da identificação das concepções dos docentes sobre a inclusão dos alunos no ensino comum. A fundamentação desta pesquisa partiu da abordagem histórico-cultura, que tem como autores de referência: Vygotsky (1991), Leontiev (1978). Também foram consultados autores que tratam da aprendizagem de alunos com deficiência, como Stainbach e Stainbach (1992). Utilizou-se também de autores que tratam do cotidiano escolar, como Heller (1970, 1987).  A análise dos resultados indicou que, apesar do acesso à escola esteja garantido, por meio da legislação vigente, o cotidiano da escola não sofreu significativa mudança, o que não contribuiu com o sucesso de aprendizagem dos alunos. Porém, compreende-se que a aprendizagem dos alunos com deficiência é possível e ações interventoras de professores podem contribuir de forma significativa no aprendizado dos alunos com deficiência. 

Biografia do Autor

Elizabeth Regina Streisky de Farias, Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) - Campus Paranaguá

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (1995) , Mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (2005) e Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Atualmente é professora no Departamento de Educação, Curso de Pedagogia, na Universidade Estadual do Paraná - UNESPAR - Campus Paranaguá .Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Gestão Escolar, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação inclusiva, gestão da educação, e politica educacional

Gilmar De Carvalho Cruz, Universidade Estadual do Centro Oeste (UNICENTRO)

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Gama Filho (1986), mestrado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1996), doutorado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e pós-doutorado em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2013). Foi professor da Universidade Estadual de Londrina (UEL) de 1996 a 2006. É professor associado da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO) e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Foi Diretor do Setor de Ciências da Saúde de 2007 a 2010 e atualmente é Chefe do Departamento de Educação Física do campus da UNICENTRO, em Irati, e Cordenador do Mestrado em Educação da mesma instituição. Membro de corpo editorial dos periódicos Práxis Educativa e Revista da Educação Física / UEM, além de revisor, dentre outros periódicos, da Revista Brasileira de Educação Especial, Pensar a Prática, Revista Brasileira de Ciências do Esporte e Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. Editor convidado do dossiê: Educação física escolar no contexto da inclusão e diferença (Práxis Educativa, 2016). Coordena o GTT Inclusão e Diferença do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte e é líder do grupo de pesquisa Formação Profissional em Contextos Educacionais Inclusivos – FOCUS. Atua na área de Educação, com ênfase em Educação Física e Educação Especial e foco nos seguintes temas: educação inclusiva, educação física escolar e formação profissional docente.

Referências

BEYER, O. H. Da integração escolar a educação inclusiva: implicações pedagógicas. In: BAPTISTA, C. et al. (Orgs.). Inclusão e escolarização: múltiplas perspectivas. Porto Alegre: Mediação, 2006.

BRASIL. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Política Nacional de Educação Especial. Brasília, 1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16690-politica-nacional-de-educacao-especial-na-perspectiva-da-educacao-inclusiva-05122014&Itemid=30192. Acesso em: 07 de agosto de 2016.

FERNANDES, S. Fundamentos para Educação Especial. Curitiba: Ed. IBPEX, 2006.

FIGUEIREDO, R. V. (Relatório de pesquisa) Gestão da Aprendizagem na Diversidade. Universidade Federal do Ceará. 2008.

GLAT, R. (Org.) Educação Inclusiva: cultura e cotidiano escolar. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2007.

HELLER, A. O cotidiano e a história. 4. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1970.

HELLER, A. Sociologia de la vida cotidiana. 2. ed. Barcelona: Península, 1987.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Horizonte Universitário, 1978.

LIBÂNEO, J.C. Didática. São Paulo: Cortez, 1991.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão escolar: o que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MANTOAN, M. T. E.; PRIETO, R. G.; ARANTES, V. A. (Orgs.). Inclusão escolar: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2006.

MICHELS, M.H. O que há de novo na formação do professor da educação especial. Rev. Educ. Espec., Santa Maria, v. 24, n. 40, p. 219-232, maio/ago. 2011. Disponível em: http://www.ufsm.br/revistaeducacaoespecial. Acesso: 24 de maio de 2016.

STAINBACK, S.; STAINBACK, W. (Orgs.). Curriculum considerations in inclusive classrooms: facilitating learning for all students. Baltimore: Brookes, 1992.

VITALIANO, C. R.; MANZINI, E. J. A formação inicial de professores para inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. In: _______. (Org.). Formação de professores para a inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. Londrina: EDUEL, 2010. p. 49-112.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Mar¬tins Fontes, 1991.

Publicado

18/10/2019

Como Citar

STREISKY DE FARIAS, E. R.; DE CARVALHO CRUZ, G. A inclusão de pessoas com deficiência e necessidades educativas especiais no ensino regular: vozes e significados. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 3, p. 1139–1151, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i3.11777. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11777. Acesso em: 28 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.