Práticas culturais de quatro professores do ensino fundamental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.unesp.v13.n4.out/dez.2018.11778

Palavras-chave:

Práticas culturais, Professor, Ensino Fundamental

Resumo

O presente artigo analisa as práticas culturais de quatro professores dos anos iniciais do ensino fundamental. Com base na noção bourdieusiana de prática, procura-se compreender as preferências relacionadas com: saídas culturais, consumo cultural, leitura, música, artes plásticas, tv, cinema e escrita; além de aspectos do lazer e da sociabilidade. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semidiretivas de longa duração e apresentados na forma de perfis culturais individuais. As práticas culturais dos professores entrevistados possuem limitações em relação ao acesso por diferentes contextos, como o local de residência, a renda familiar e o desconhecimento ou conhecimento limitado em relação à fruição de algumas práticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Darbi Masson Suficier, Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG, Unidade Passos, Passos – Minas Gerais

Possui graduação em Ciências Sociais - Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2007), graduação em Ciências Sociais - Bacharelado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008), graduação em Pedagogia pelo Centro Universitário Internacional (2018), mestrado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2013) e doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2017). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, percursos biográficos e formação de professores.

Luci Regina Muzzeti, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Araraquara – SP

Possui Mestrado em Fundamentos da Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1992) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1997). É professora assistente-doutora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Departamento de Didática, e professora do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar, na Linha de Pesquisa "Sexualidade, Cultura e Educação Sexual". É integrante do Núcleo de Estudos da Sexualidade - NUSEX e tem experiência na área de Educação, trabalhando com a abordagem de Pierre Bourdieu, com ênfase em pesquisas sobre habitus, gênero e trajetórias escolares.

Andreza Marques De Castro Leão, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Araraquara – SP

Possui graduação em Fonoaudiologia pela Universidade de São Paulo e Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista-FCLAr- Araraquara, Especialização em Psicopedagogia, Mestrado em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (2004), Doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista (2009) e Pós-Doutorado em Sexologia e Educação Sexual, realizado no Núcleo de Estudos da Sexualidade - NUSEX, na Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, em Araraquara. Realiza desde 2003 trabalhos de intervenção educativa em escolas de ensino infantil, fundamental e médio em contato direto com alunos e professores da escola básica paulista, pública e particular. São intervenções na área de educação em geral e, em especial de educação sexual. Atualmente é docente, orientadora e vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação Sexual da Faculdade de Ciências e Letras da UNESP em Araraquara e docente do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar. Tem experiência na área de educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação sexual, sexualidade, violência sexual e educação a distância. 

Referências

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. Porto Alegre: Zouk; São Paulo: EDUSP, 2007.

BOURDIEU, Pierre. Compreender. In: BOURDIEU, P. (Coord.) A miséria do mundo. Petrópolis: Vozes, 2011. pp. 693-713.

BOURDIEU, Pierre. Esboço de uma teoria da prática, precedido de três estudos de etnologia Cabila. Oeiras: Celta, 2002.

BOURDIEU, Pierre. Os três estados do capital cultural. In: NOGUEIRA, Maria Alice e CATANI, Afrânio (Orgs.). Escritos de Educação. Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

BOURDIEU, Pierre. Questões de sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.

CAETANO, Ana. Vidas reflectidas: sentidos, mecanismos e efeitos da reflexividade individual. 2013. 336 f. Tese (Doutorado em Sociologia), ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa, Lisboa, 2013.

COULANGEON, Philippe. Sociologia das práticas culturais. São Paulo: Edições SESC São Paulo, 2014.

KAUFMANN, Jean-Claude. A entrevista compreensiva: um guia para pesquisa de campo. Rio de Janeiro: Vozes; Maceió: Edufal, 2013.

LAHIRE, Bernard. A cultura dos indivíduos. Porto Alegre: Artmed, 2006.

MUZZETI, Luci Regina. Trajetória Social, dote escolar e mercado matrimonial: um estudo de normalistas formadas em São Carlos nos anos 40. 1997. 174 f. Tese (Doutorado em Educação), Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 1997.

POIRIER, Jean; CLAPIER-VALLADON, Simone; RAYBAUT, Paul. Histórias de vida – teoria e prática. Oeiras: Celta, 1995.

SUFICIER, Darbi Masson. Retratos sociológicos de estudantes de Pedagogia: O caso da FCLAr. 2013. 103 f. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar), Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2013.

SUFICIER, Darbi Masson. Senso prático e reflexividade na prática de quatro professores do ensino fundamental. 2017. 146 f. Tese (Doutorado em Educação Escolar), Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2017.

Publicado

01/10/2018

Como Citar

SUFICIER, D. M.; MUZZETI, L. R.; LEÃO, A. M. D. C. Práticas culturais de quatro professores do ensino fundamental. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. 5, p. 1851–1865, 2018. DOI: 10.21723/riaee.unesp.v13.n4.out/dez.2018.11778. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11778. Acesso em: 23 jun. 2021.

Edição

Seção

Relatos de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>