Formação de pedagogos: trajetórias e perspectivas docentes

Andréia Morés, Neiva Senaide Petry Panozzo

Resumo


O presente texto contempla um recorte da pesquisa sobre os processos de formação docente construídos durante os 50 anos do curso de Pedagogia da Universidade de Caxias do Sul (UCS). As informações foram obtidas em relatos de professores aposentados e em atividade, com o objetivo de identificar os contextos da docência desses profissionais da Educação e suas contribuições para a constituição da identidade do Curso de Pedagogia. Os subsídios metodológicos da investigação apoiam-se na abordagem qualitativa de relatos autobiográficos e entrevistas, tendo seu aporte teórico embasado em Fentress e Wickham (1992) que discorrem sobre vinculações e relações entre duas dimensões da memória individual e coletiva. Os resultados revelam que, por longos anos, a formação de professores ocorreu em ambiente movido pelo ideário tecnicista, o que perdurou por várias décadas, e também sinalizam que, na atualidade, há um movimento de concepções e teorias que apontam mudanças nos paradigmas educacionais, para uma concepção crítica e dialógica.


Palavras-chave


Docência; Formação de pedagogos; Curso de Pedagogia

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


BRASIL. Decreto nº. 47668, de 19 de janeiro de 1960, publicado no DOU de 25 de janeiro de 1960.

BRASIL. Decreto nº 55665, de 01/02/65, publicado no DOU de 16/02/65.

BRASIL. Ministério da Educação e da Cultura. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Resolução. CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006.

BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem. 6. ed. São Paulo: Hucitec, 1992.

FENTRESS, J.; WICKHAM, C. Memória social. Lisboa: Teorema, 1992.

FONTANA, R. A. C. Como nos tornamos professoras? Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

FREIRE, P. A educação na cidade. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2000a.

FREIRE, P. Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006a.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2009.

SAVIANI, D. Pedagogia: o espaço da educação na universidade. Cad. Pesqui. [online]. 2007, vol.37, n.130, p.99-134. ISSN 0100-1574. Disponível em:< http://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742007000100006>. Acesso em: 25 de fev. 2018.

SAVIANI, D. A pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

KUENZER, A.Z.; MACHADO, L.R. de S. A pedagogia tecnicista In: MELO, G. (org.). Escola Nova; tecnicismo na educação compensatória. São Paulo: Loyola, 1986.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Nova Enciclopédia, 1992.

SANTOS, B.de S. Um discurso sobre as ciências. Porto: Edições Afrontamento, 1999.

SNYDERS, G. Para onde vão as pedagogias não diretivas? 2. ed. Lisboa: Moraes, 1978.

SUCHODOLSKI, B. A pedagogia e as grandes correntes filosóficas. 2. ed. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14i1.11247



Direitos autorais 2019 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.