Métodos de avaliação discente em um curso de graduação baseado em metodologias ativas

Aline Cabral de Oliveira-Barreto, Raphaela Barroso Guedes-Granzotti, Danielle Ramos Domenis, Ariane Damasceno Pellicani, Kelly da Silva, Rodrigo Dornelas, Carla Patrícia Hernandez Alves Ribeiro César

Resumo


O presente estudo tem por objetivo comparar e correlacionar os resultados das avaliações formativa e somativa nas sessões tutoriais e habilidades práticas de um curso de graduação em Fonoaudiologia de uma Universidade pública brasileira. A amostra foi constituída por resultados de avaliações somativas e formativas de sessões tutoriais e habilidades práticas de 42 discentes do II Ciclo do curso de Fonoaudiologia de uma Universidade pública, que utiliza como método de ensino-aprendizagem a metodologia ativa, com a abordagem da aprendizagem baseada em problemas. Foram aceitos apenas os resultados de avaliações de discentes com assiduidade mínima de 75%. Os dados foram tabulados e submetidos a tratamento estatístico com p-valor ≤ 0,05. Foi observado correlação positiva entre as avaliações formativa e somativa, tanto em sessões tutoriais quanto em habilidades práticas. Foram identificados maiores escores para a avaliação formativa, com presença de diferenças significativas (p<0,01). Conclui-se que houve correlação positiva entre as avaliações formativas e somativas em sessões tutoriais e de habilidades, com melhores resultados para a formativa (tanto em sessões tutoriais quanto em habilidades). Neste contexto, o presente estudo demonstra a necessidade da implementação e/ou valorização de avaliações diárias de caráter formativo no desenvolvimento dos cursos de graduação em fonoaudiologia.


Palavras-chave


Avaliação educacional. Ensino. Aprendizagem baseada em problemas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVARENGA, G. M. Portfólio: o que é e a que serve? Revista Olho Mágico, Londrina, v. 8, n. 1, p. 19-21, 2001.

BARROWS, H.; TAMBLYN, R. M. Problem-based learning: an approach to medical education. New York: Springer Publishing Company, 1980.

BENNETT, R. E. A critical look at the meaning and basis of formative assessment. Princeton: Educational Testing Service, 2009.

BERBEL, N. A. N. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas: diferentes termos ou diferentes caminhos? Interface - Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 2, n. 2, p. 139-154, 1998.

BIRENBAUM, M. Evaluating the assessment: sources of evidence for quality assurance. Studies in Educational Evaluation, Amsterdam, v. 33, p. 29–49, 2007.

BLOOM, B. S.; HASTINGS, J. T.; MADAUS, G. F.; FLOREZ, M. C. F.; PATTO, M. H. S.; QUINTÃO, L. R.; VANZOLINI, M. E. Manual de avaliação formativa e somativa do aprendizado escolar. São Paulo: Pioneira, 1971.

BORGES, M. C.; CHACHÁ, S. G. F.; QUINTANA, S. M.; FREITAS, L. C. C.; RODRIGUES, M.L.V. Aprendizado baseado em problemas. Revista de Medicina, Ribeirão Preto, vol. 47, n.3, p. 301-307, 2014.

CYRINO, E. G.; TORALLES-PEREIRA, M. L. Trabalhando com estratégias de ensinoaprendizado por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, p. 780-788, 2004.

CHUEIRI, M.S. F. Concepções sobre a avaliação escolar. Estudos em avaliação educacional, São Paulo, v. 19, p. 39, 49-64, jan. abr. 2008.

COSTA, E. M. M. B. C. Avaliação da aprendizagem: da teoria à prática. In: CECY, C.; OLIVEIRA, G. A.; COSTA, E. M. M. B. C. (Org.). Melhoria da qualidade da educação farmacêutica. Brasília: Associação Brasileira de Ensino Farmacêutico e Bioquímico, p. 111-128, 2011.

DOCHY, F. A new assessment era: different needs, new challenges. Learning and Instruction, Amsterdam, v. 10, p. 11-20, 2001.

DORNELAS R.; BARRETO, A.C.O.; GRANZOTTI, R.B.G.; DOMENIS, D.R.; CESAR, C.P.H.A.R.; ALENCAR, R.I.; SILVA, K. Metodologias Ativas: Uma experiência na Fonoaudiologia. Distúrbios da Comunicação, v. 26, n. 4, p. 815-21, 2014.

DORNELAS, R.; SILVA, K.; CESAR, C. P. H. A. R.; OLIVEIRA-BARRETO, A. C.; GUEDES-GRANZOTTI, R. B. Avaliação da situação-problema por tutores e discentes em um curso de graduação vivenciado em metodologias ativas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 1, p. 245-257, 2016.

FERNANDES, D. Para uma teoria da avaliação no domínio das aprendizagens. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 19, n. 41, p. 347-372, set. dez. 2008.

FRANCO, A. C.; BOOG, M. C. F. Relação teoria-prática no ensino de educação nutricional. Revista Nutr., Campinas, v.20, n.6, p.643-655, 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2014.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 33. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

FROTA, M. M. A.; MENEZES, L. M. B.; ALENCAR, C. H.; JORGE, L. S.; ALMEIDA, M. E. L. O portfólio como estratégia facilitadora do processo de ensino-aprendizagem para a formação em odontologia. Adequação de metodologias de ensino utilizando o ambiente virtual de aprendizagem. Revista da ABENO, Brasília, v. 11, n. 1, p. 23-28, 2011.

GARCIA MADRUGA, J. A. Aprendizagem pela descoberta frente à aprendizagem pela recepção: a teoria da aprendizagem verbal significativa. In: COLL, C.; PALÁCIOS, J.; MARCHESI, A. (Orgs.). Desenvolvimento psicológico e educação. Porto Alegre: Artmed, p. 68-78, 1996.

GUEDES-GRANZOTTI, R. B.; SILVA, K.; DORNELAS, R.; CESAR, C. P. H. A. R.; PELLICANI, A. D.; DOMENIS, D. R. Situação-Problemas como disparador do processo de ensino-aprendizagem em metodologias ativas de ensino. Revista Cefac. Vol. 17, n. 6, p. 2081-2087, 2015.

GULIKERS, J. T.M.; BIEMANS, H. J. A.; WESSELINK, R.; VAN DER WEL, M. Aligning formative and summative assessments: a collaborative action research challenging teacher conceptions. Studies in Educational Evaluation, Amsterdam,v. 39, p. 116–124, 2013.

GWEE, M. C. E. Globalization of problem-based learning (pbl): cross-cultural implications. Kaohsiung J Med Sci, Taiwan, v. 24, n. 3 (suppl.), p. S14-S22, March 2008.

LIMBERGER, J. B. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem para educação farmacêutica: um relato de experiência. Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 17, n.47, p. 969-975, out. dez. 2013.

MARIN, M. J. S. et al. Pós-graduação multiprofissional em saúde: resultados de experiências utilizando metodologias ativas. Interface, Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 14, n. 33, p. 331-344, 2010.

MASETTO, M. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003.

MATHEMATICAL SCIENCES EDUCATION BOARD. Measuring what counts, a conceptual guide for mathematics assessment. Washington: National Academy Press, 1993.

MENDOZA, V. L. F. Avaliação da aprendizagem nos cursos da área de saúde. Revista Matogrossense de Enfermagem, Mato Grosso, v. 1, n. 2, p. 183-191, nov. dez. 2012.

MERHY, E. E.; FEUERWERKER, L. C. M.; CECCIM, R. B. Educación permanente en salud: una estrategia para intervenir en la micropolítica del trabajo en salud. Salud Colectiva, La Plata, v. 2, n. 2, p. 147-160, 2006.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens - entre duas lógicas. São Paulo: Artmed, 1999.

RIBAS, J. R.; VIEIRA, P. R. C. Análise multivariada com o uso do SPSS. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2011.

RUIZ-PRIMO, M. A. Informal formative assessment: the role of instructional dialogues in assessing students’ learning. Studies in Educational Evaluation, Amsterdam, v. 37, p. 15–24, 2011.

SORDI, M. R. L. Alternativas propositivas no campo da avaliação: por que não? In: CASTANHO S.; CASTANHO, M. E. (Orgs.). Temas e textos em metodologia do ensino superior. Campinas: Papirus, p. 171-182, 2001.

VILLAS-BOAS, B. M. F. O portfólio no curso de Pedagogia: ampliando o diálogo entre professores e aluno. Educ Soc., Campinas, v. 26, n. 90, p. 291-306, 2005.

ZANOTTO, M.; ROSE, T. Problematizar a própria realidade: análise de uma experiência de formação contínua. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 1, p. 45-54, 2003.

WILIAM, D. What is assessment for learning? Studies in Educational Evaluation, Amsterdam, v. 37, p. 3–14, 2011.

WILIAM, D.; LEE, C.; HARRISON, C; BLACK, P. Teachers developing assessment for learning: impact on student achievement. Assessment in Education, London, v. 11, n. 1, p. 49-65, March 2004.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n2.8745



Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.