A pesquisa narrativa em educação especial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15iesp.1.13500

Palavras-chave:

Investigação em educação, História de vida, Pesquisa narrativa, Educação especial.

Resumo

Esse ensaio teórico apresenta as contribuições da pesquisa narrativa para a compreensão dos processos de inclusão de alunos com deficiência. Assim, trata do recurso da pesquisa narrativa como metodologia importante para se revisitar o passado, promover autoformação e formação. Tem como objetivo apresentar as principais características do método de História de Vida, bem como as especificidades das narrativas no contexto das pesquisas na área da educação. Nesse sentido, defende que a estória de vida de um sujeito com deficiência é particularmente proveitosa para a Educação Especial, ou outros campos de conhecimento que lidam com grupos excluídos, pois favorece a reflexão em relação às situações vividas pelo sujeito, as influências da exclusão no âmbito pessoal, social, econômico, político e educacional, bem como é capaz de apontar a necessidade de mudanças nas políticas, na cultura e na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonor Paniago Rocha, Universidade Federal de Jataí (UFJ), Jataí – GO

Professora titular. Doutora em Educação - (PUC-GO). Pós-doutora em Educação, Linguagem e Tecnologias pela Universidade Estadual de Goiás (PPG-IELT). Membro do grupo de pesquisa; Formação de professores e saberes pedagógicos; cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil, CNPq realizando pesquisa nas áreas da educação, diversidade, políticas públicas, deficiência e inclusão escolar.

Marlene Barbosa de Freitas Reis, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Professora titular. Docente do quadro permanente do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias (PPG-IELT). Pós doutora em Gestão da Informação e Conhecimento pela Universidade do Porto, Portugal (2015). Professora e Coordenadora do Curso de Pedagogia na UEG, Campus Inhumas.  Membro do grupo de pesquisa; Formação de professores e saberes pedagógicos - Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil - CNPq.

Referências

ANTUNES. K. C. V. História de Vida de alunos com deficiência intelectual: percurso escolar e a constituição do sujeito. Orientadora: Rosana Glat. 2012. 154 f. Tese (doutorado). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Educação. Centro de Educação e Humanidades. Rio de Janeiro, 2012. Disponível em: http://www.eduinclusivapesq-uerj.pro.br/images/pdf/KatiusciaAntunes_Tese_2012.pdf. Acesso em: 27 mar. 2020.

BENJAMIN, W. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, W. Obras escolhidas. Magia e técnica, arte e política. v. 1, São Paulo: Brasiliense, 1985.p. 197-221.

BERTAUX D. Los relatos de vida. Barcelona (ESP): Bellaterra; 2005.

BERTAUX, D. La perspective biografica: validez metodológica y potencialidades. Paris: Presses Universitaires de France, 1980. (Cahiers Interantionaux de Sociologie, v. LXIX).

BOLIVAR, A. Profissão professor: o itinerário profissional e a construção da escola. Bauru: EDUSC, 2002.

BOSI, E. Memória e sociedade. Lembranças de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BURNIER, S; CRUZ, R. M. R; DURÃES, M. N; PAZ, M. L; SILVA, A. N; SILVA, I. M. M. Histórias de vida de professores: o caso da educação profissional. Revista Brasileira de Educação. v. 12, n. 35 maio/ago. 2007.

CAIADO, K. R. M. Aluno deficiente visual na escola: lembranças e depoimentos. 3.ed. Campinas, SP, Autores Associados: PUC, 2014.

CARNEIRO, M. S. C. Deficiência mental como produção social: uma discussão a partir de histórias de vida de adultos com síndrome de down. Orientador: Cláudio Roberto Baptista. 2007. 193 f. Tese (Doutorado) Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/10829. Acesso em: 27 mar. 2020.

CONNELLY, F. M.; CLANDININ, D. J. Relatos de experiência e investigacion narrativa. In: LARROSA, J. Déjame que te cuente. Barcelona: Editorial Laertes, 1995.

DAMÁZIO, Mirlene Ferreira Macedo. Metodologia do serviço do atendimento educacional especializado em uma perspectiva inclusiva na escola regular. Revista on line de Política e Gestão Educacional, v. 22, n. esp. 2, p. 840-855, dez. 2018. ISSN 1519-9029. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11916. Acesso em: 27 mar. 2020.

DELGADO, L.A.N. História oral e narrativa: tempo, memória e identidades. VI Encontro Nacional de História Oral (ABHO), 2003.

FREITAS, V. Fernando Pessoa. Fragmentos de Uma Autobiografia. Editora Clube de Autores, 2017.

GALVÃO, C. Narrativas em educação. Ciência & Educação. v. 11, n. 2, p. 327-345, maio/ago. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132005000200013&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 27 mar. 2020.

GIROTO, Claudia Regina Mosca; POKER, Rosimar Bortolini; VITTA, Fabiana Cristina Frigieri. 10 anos da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva em debate: trajetória, limites e desafios. Revista on line de Política e Gestão Educacional, v. 22, n. esp. 2, p. 711-715, dez. 2018. ISSN 1519-9029. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11968. Acesso em: 27 mar. 2020.

GLAT, R. Somos Iguais a Vocês: Depoimentos de Mulheres com Deficiência Mental. Rio de Janeiro: Editora Agir, 1989.

GLAT, R.; SANTOS, R. da S.; PLETSCH, M. D.; NOGUEIRA, M. L. de L.; DUQUE, M. A. F. T. O método de história de vida na pesquisa em Educação Especial. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 10, n. 2, p. 235- 250, 2004.

HASS, C. Narrativas e percursos escolares de jovens e adultos com deficiência: “Isto me lembra uma história!”. Orientador: Cláudio Roberto Baptista. 2013. 214 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/70601. Acesso em: 27 mar. 2020.

LUKÁCS G. Narrar ou descrever? In: Konder L. (org). Ensaios sobre literatura. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira S A, 1965.

MANTOAN, M. T. E.; BAPTISTA, M. I. S. D. Inovar para fazer acontecer: como estamos fortalecendo redes de apoio à educação inclusiva. Revista on line de Política e Gestão Educacional, v. 22, n. esp. 2, p. 763-777, dez. 2018. ISSN 1519-9029. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/11911. Acesso em: 27 mar. 2020.

MEIHY, J. C. S. B. Manual de História Oral. 5.ed. São Paulo: Loyola, 2005.

MELO, M.J.M. D de. Olhares sobre a formação do professor de matemática. Imagem da profissão e escrita de si. Orientadora: Maria da Conceição Ferrer Botelho Sgadari Passeggi Tese (doutorado) Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Centro de Ciência Sociais Aplicadas. Programa de Pós-Graduação em Educação. Natal, 2008. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14143. Acesso em: 27 mar. 2020.

MINAYO, M.C.S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, n. 3, p. 621-626, 2012.

MINAYO, M.C.S. Los conceptos estructurantes de la investigación cualitativa. SALUD COLECTIVA, Buenos Aires, v. 6, n. 3, p. 251-261, set./dez. 2010. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=73115348002. Acesso em: 27 mar. 2020.

MUYLAERT, C; JÚNIOR, V.S; GALLO, P.R; NETO, M. L. R; REIS, A. O. A. Entrevistas narrativas: um importante recurso em pesquisa qualitativa. Rev Esc Enferm. USP [online], v. 48, n. esp. 2, p. 193-199. ISSN 0080-6234. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48nspe2/pt_0080-6234-reeusp-48-nspe2-00184.pdf. Acesso e: 27 mar. 2020.

NÓVOA, A. Os professores e as histórias de vida. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1992. p. 11-30.

ONOHARA, A. M. H.; SANTOS CRUZ, J. A.; MARIANO, M. L. Educação inclusiva: o trabalho pedagógico do professor para com o aluno autista no ensino fundamental I. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, v. 20, n. 2, p. 289-304, jul./dez. 2018. ISSN 2594-8385. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/12020. Acesso em: 27 mar. 2020.

PRADO, A. L; LAUDARES, E.M de. A; VIEGAS. P.P.C; GOULART, I. C.V. Narrativas digitais: conceitos e contextos de letramento. RIAEE – Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 12, n. esp. 2, p. 1156-1176, ago. 2017. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/10286. Acesso em: 27 mar. 2020.

RABELO, A. O. A importância da investigação narrativa na educação. Educ. Soc., v. 32, n. 114, 171-188, jan./mar 2011. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/es/v32n114/a11v32n114.pdf. Acesso em: 20 fev. 2019.

SANTOS, I. M. M. dos; SANTOS R. da S. A etapa de análise no método história de vida: uma experiência de pesquisadores de enfermagem. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, v .17, n. 4, p. 714-719, out./dez. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072008000400012&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 27 mar. 2020.

SOUSA, M. G. da S; CABRAL, C. L de O. A narrativa como opção metodológica de pesquisa e formação de professores. Horizontes, v. 33, n. 2, p. 149-158, jul./dez. 2015. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/149. Acesso em: 27 mar. 2020.

SOUZA, E, C; ALMEIDA, J, B. Narrar histórias e contar a vida: memórias cotidianas e histórias de vida de educadores baianos. In: ABRAHÃO, M. H. M. B. Pesquisa (auto) biográfica em rede. Natal: Ed. UFRN; Porto alegre: Ed. IPUCRS; Salvador; Ed. UNEB, 2012. p.29-31.

SOUZA, E. C de. O conhecimento de si: narrativas do itinerário escolar e formação de professores. Orientadores: Maria Ornélia Silveira Marques e António Nóvoa. 2004. 344 f. Tese (Doutorado em Educação) Programa de Pós-graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2004. Disponível em: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/10267. Acesso em: 27 mar. 2020.

THESING, M. L. C; COSTAS, F. A. T. A pesquisa em educação: aproximações iniciais. RIAEE – Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 12, n. 3, p. 1839-1853, jul./set. 2017. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/9644. Acesso em: 27 mar. 2020.

ZABALZA, M. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: ARTMED, 2004.

Publicado

04/03/2020

Como Citar

ROCHA, L. P.; REIS, M. B. de F. A pesquisa narrativa em educação especial. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. esp.1, p. 884–899, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v15iesp.1.13500. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13500. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Seção Temática - Educação especial e inclusão: diálogos sobre pesquisa, políticas e práticas