Uma breve reflexão do percurso das políticas públicas educacionais no Brasil: em foco a formação continuada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i1.8654

Palavras-chave:

Políticas Públicas Educacionais, Formação Continuada, Banco Mundial.

Resumo

O presente estudo objetiva analisar o percurso das políticas públicas educacionais no Brasil e discuti-las para a formação continuada de professores, averiguando a intervenção do Banco Mundial (BM) nesse contexto. O procedimento metodológico se deu através da análise bibliográfica da literatura especializada, com abordagem qualitativa. Dessa maneira, almeja-se que a temática apresentada contribua para promover o debate acerca das políticas públicas, além de apontar as fragilidades da relação Estado e Sociedade, que por vezes tornam as políticas públicas apenas instrumentos de controle estatal e social. Conclui-se que a política educacional voltada para formação continuada de professores da educação básica só terá sentido quando democraticamente construída por uma identidade coletiva e não individual.

Biografia do Autor

Valdirene Eliane Bailon Souza, Universidade Federal de Viçosa

Doutoranda na área de Família e Sociedade, pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Graduada em Pedagogia pela - UFV e Mestra em Educação pela mesma instituição. Professora do Programa de Apoio aos Dirigentes Municipais de Educação (PRADIME) da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Rita Márcia Andrade Vaz de Mello, Universidade Federal de Viçosa

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais, com pós-doutorado em Educação pela UFMG e pela Sorbonne (Paris V). Professora associada da UFV e Coordenadora de Cursos Lato Sensu. 

Referências

AZEVEDO, S. de. Políticas públicas: discutindo modelos e alguns problemas de implementação. In: SANTOS JUNIOR, Orlando A. dos et al. Políticas públicas e gestão local: programa interdisciplinar de capacitação de conselheiros municipais. Rio de Janeiro, FASE, 2003.

BRASIL. Orientações Gerais. Rede Nacional de Formação Continuada de Professores de Educação Básica. Brasília: MEC/SEB, 2005.

CALDEIRA, A. M. S. La práctica docente cotidiana de una maestra y el proceso de apropiación y construcción de su saber. 1993. 347f. Tese (Doutorado), Universidade de Barcelona, Barcelona, 1993.

CASTRO, C. M. A escola que os brasileiros frequentaram em 1985. Brasília: Ipea, 2006.

CANDAU, V. M. F. Formação Continuada de professores: tendências atuais. In: REALI, A. M. de M. R.; MIZUKAMI, M. da G. N. (Orgs.). Formação de professores: tendências atuais. São Carlos: EDUFSCar, 1996. p. 139-152.

CHAVES, S. D. Políticas Públicas de formação continuada de professores: a experiência do município de Itaguaí. 2012. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Estácio de Sá, 2012.

COSTA. C. J. Modelos de Educação Superior a Distância e Implementação da Universidade Aberta do Brasil. Revista Brasileira de Informática Educativa, v. 15, n. 2, 2007.

DEMO, P. Desafios modernos da educação. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2000. 272 p.

DOMITE, M. C. C. Formação de professores e Etnomatemática: compreendendo para pedir mudanças. In: III SIPEM – Seminário Internacional de Pesquisas em Educação Matemática, Águas de Lindóia, 2006.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

FREITAS, H. C. L. A (nova) política de formação de professores: a prioridade postergada. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, Especial, p. 1203-1230, out. 2007.

FUSARI, J. C.; RIOS, T. A. Formação continuada dos profissionais do ensino. In: Caderno Cedes, Campinas, n. 36, p. 37-46, 1995.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out./dez. 2010.

GATTI, B. A; BARRETTO, E. S. de S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009. Disponível em: http://unesdoc. unesco.org/images/0018/001846/184682por.pdf. Acesso em: 18 jul. 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

GIRON, G. R. Desafios políticos para educação. Travessias, Cascavel/PR, v. 2, n. 1, p. 1-13, jan./abr. 2008.

HADDAD, S. (orgs.) O Banco Mundial e as políticas educacionais. São Paulo: Cortez, 2008. p. 195-227.

LEHER, R. Da ideologia do desenvolvimento à ideologia da globalização: a educação como estratégia do Banco Mundial para “alívio” da pobreza. 1998. Tese (Doutorado em Educação), São Paulo/SP: FEUSP, 1998.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. 99 p.

MAINARDES, J; FERREIRA, M. S.; TELLO, C. Análise de políticas: fundamentos e principais debates teórico-metodológicos. In: Ball, S. J.; Mainardes, J. (Org.). Políticas Educacionais: questões e dilemas. 1ª ed. São Paulo: Cortez, 2011, v., p. 143-172.

NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992.

OLIVEIRA, D. A. Educação básica: gestão do trabalho e da pobreza. Petropólis: Vozes, 2000.

PORTO, Y. da S. Formação continuada: a prática pedagógica recorrente. In: MARIN, Alda J. (Org.). Formação continuada. Campinas, SP: Papirus, 2000. p. 11-37.

QUADROS, N. H. B. de. Políticas públicas voltadas para a qualidade da educação no ensino fundamental: inquietudes e provocações a partir do plano de desenvolvimento da educação. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação). Passo Fundo-RS: Faculdade de Educação da Universidade de Passo Fundo, 2008.

SAVIANI, D. Política e Educação no Brasil: o papel do Congresso Nacional na Legislação do Ensino, São Paulo, Cortez, 1987.

SETUBAL, M. A. Com a palavra. Consulex. Ano XVI. N.382. 15 de dezembro de 2012.

SOARES, M. C. C. Banco Mundial: políticas e reformas. In: TOMMASI, Livia de.; WARDE, Mirian Jorge.; HADDAD, Sérgio (Org.). O Banco Mundial e as políticas educacionais. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 15-39.

SHIROMA, E. O.; CAMPOS, R. F.; GARCIA, R. M. C. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Perspectiva, Florianópolis, v. 23, n. 2, p.427-446, jul./dez.2005.

SHIROMA, E. O.; MORAES, M. C. M. de; EVANGELISTA, O. Política Educacional. 4ª ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

TEDESCO, J. C. Presentación. In: OLIVEIRA, D. A. et al. Políticas educativas y territórios: modelos de articulación entre niveles de gobierno. Buenos Aires: UNESCO – IIPE, 2010.

TOMMASI, L. de. Financiamentos do Banco Mundial no setor educacional brasileiro: os projetos em fase de implementação. IN: TOMMASI, Lívia de.; WARDE, Miriam Jorge; HADDAD, Sérgio (orgs.). O Banco Mundial e as políticas educacionais. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

TORRES, R. M. Melhorar a qualidade da Educação Básica: as estratégias do Banco Mundial IN: TOMMASI, Lívia de. et al. O Banco Mundial e as Políticas Educacionais. 2. ed., São Paulo: Cortez, 1998, p. 125-193.

Publicado

01/01/2019

Como Citar

Souza, V. E. B., & Vaz de Mello, R. M. A. (2019). Uma breve reflexão do percurso das políticas públicas educacionais no Brasil: em foco a formação continuada. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 14(1), 94–107. https://doi.org/10.21723/riaee.v14i1.8654

Edição

Seção

Artigos