Interferência pedagógica na avaliação da aprendizagem no ensino presencial e a distância com o uso de tecnologias

Autores

  • Ivo José Both Centro Universitário Internacional - UNINTER PPGE - UNINTER http://orcid.org/0000-0001-9663-7257
  • Mary Ângela Teixeira Brandalise Universidade Estadual de Ponta Grossa-PR PPGE - UEPG

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v13.n2.2018.9924

Palavras-chave:

Avaliação da aprendizagem, Educação presencial, Educação a distância, Tecnologias.

Resumo

Este texto tem por objetivo discutir o papel da avaliação para aprendizagem do educando com o uso das tecnologias, independentemente da modalidade de ensino – presencial ou a distância –, e para a variação de instrumentos avaliativos como parte de um planejamento que é retroalimentado pelas demandas surgidas no processo de ensino e aprendizagem. O texto subdivide-se em duas partes, em que na primeira são focadas ambiências que necessariamente acodem e ajudam a dar sustentação à aprendizagem a partir de avaliação formativa no ensino presencial e no a distância. A utilização adequada de tecnologias de fomento à educação, a interferência pedagógica em avaliação por excelência formativa e processual pode estabelecer resultados de variada ordem como, dentre eles, o favorecimento da aprendizagem em função de melhoria de desempenho escolar, acadêmico e profissional; o incentivo à prática de autoavaliação pelo professor com vistas a perceber o seu nível de qualificação e de experiência para o exercício da docência; e valorização da heteroavaliação pelo professor com vistas a incentivar os alunos à produção de novos e renovados conhecimentos.

Biografia do Autor

Ivo José Both, Centro Universitário Internacional - UNINTER PPGE - UNINTER

É licenciado em Filosofia pela Universidade de Passo Fundo-RS (1975). Possui mestrado em Educação na área de Planejamento Educacional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-RS (1982) e doutorado em Educação na área de Política Educacional pela Universidade do Minho, Portugal (1992). É Técnico em Enfermagem: COREN PR 001003488. No Centro Universitário Internacional Uninter (Curitiba-PR) é: professor titular em cursos de graduação e de pós-graduação presenciais e a distância, pesquisador e escritor; atua no Núcleo de Pesquisa em Educação; é Presidente do Conselho Editorial da Editora Intersaberes (desde 05/2005); é docente no Programa de mestrado em Educação e Novas Tecnologias. No MEC é avaliador de cursos e avaliador institucional. Tem larga experiência na área de Educação, com ênfase em Avaliação de Sistemas, Instituições, Planos e Programas Educacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação da aprendizagem, educação, instituição, educação a distância e qualidade. Foi Presidente da Comissão Própria de Avaliação na Universidade Estadual de Ponta Grossa-PR (1993 a 1999) e na (então) Faculdade Internacional de Curitiba-FACINTER-PR (2006 e 2007). Foi Coordenador do Programa de Mestrado em Educação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (1994-1998). Foi Pró-Diretor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, bem como Diretor Acadêmico da (então) Faculdade Internacional de Curitiba-FACINTER. Moção recebida da Assembleia Legislativa do Paraná pela contribuição na docência superior e publicação de obras relevantes à área acadêmica (2013). Honra ao Mérito por atuação exemplar no combate ao câncer infantil (2015). Conselheiro do Conselho Estadual de Educação do Estado do Paraná (Decreto Estadual/PR nº 11.672, de 16/07/2014). É Líder da linha de pesquisa (CNPq): Formação docente e novas tecnologias. Coordenador do Programa de Mestrado Profissional em Educação e Novas Tecnologias do Centro Universitário Internacional-UNINTER de 27/01 a 06/12/2016. Integrante do Conselho de Pesquisa do Centro Universitário Internacional UNINTER.

Mary Ângela Teixeira Brandalise, Universidade Estadual de Ponta Grossa-PR PPGE - UEPG

Professora do departamento de matemática e estatística. Doutora em Educação.

Referências

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de.; VALENTE, José Armando. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes? São Paulo: Paulus, 2011.

BEHAR, P. A.; PASSERINO, L.; BERNARDI, M. Modelos pedagógicos em educação a distância. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 5, p. 3. 2007.

BOTH, Ivo José. Avaliação: voz da consciência da aprendizagem. Curitiba, PR: IBPEX, 2. Ed., série 2. 2012, 246p.

CAPPELLETTI, Isabel Franchi. Avaliação a serviço da aprendizagem: um inédito viável. In: Avaliação da aprendizagem: discussão de caminhos. São Paulo: Editora Articulação Universidade/Escola, 2007, p. 41-56.

CAPPELLETTI, Isabel Franchi. Avaliação e Currículo: políticas e projetos. São Paulo: Editora Articulação Universidade/Escola, 2010, p. 41-56.

GOMES, Maria João. Problemáticas da avaliação em educação online. In: SILVA, Marco.; PESCE, Lucila, ZUIN, Antonio (Orgs.). Educação Online: cenário, formação e questões didático-pedagógicas. Rio de Janeiro: Wak Ed., 2010, p. 309-336.

HADJI, Charles. A avaliação, regras do jogo: das intenções aos instrumentos. Porto: Porto Editora, 1994.

KENSKI, Vani Moreira.; OLIVEIRA, Gerson Pastre.; CLEMENTINO, Adriana. Avaliação em movimento: estratégias formativas em cursos online. In: Avaliação da aprendizagem em curso online. São Paulo: Edições Loyola, 2006, p.79-89.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus. 2007.

LOPES, José.; SILVA, Helena Santos. 50 Técnicas de avaliação formativa. Edições Lidel: Porto, 2012.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez, 2011.

PEROSA, Gilse T. Lazzari.; SANTOS, Marcelo dos. Interatividade e aprendizagem colaborativa em um grupo de estudo online. In: SILVA, Marco (Org.). Educação Online. São Paulo: Edições Loyola Jesuítas. 2. ed., 2011, p. 149-156.

SANCHO, Juana M. Para promover o debate sobre ambientes virtuais de ensino e aprendizagem. In: SILVA, M.; PESCE, L.; ZUIN, A. (orgs.). Educação online: cenário, formação e questões didático-metodológicas. Rio de Janeiro: Edições Loyola, 2010

VALADARES, Jorge. Teoria e prática de educação a distância. Lisboa: Aberta, 2011.

VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. Práticas inovadoras. Campinas: Papirus, 2011.

Downloads

Publicado

05/03/2018

Como Citar

Both, I. J., & Teixeira Brandalise, M. Ângela. (2018). Interferência pedagógica na avaliação da aprendizagem no ensino presencial e a distância com o uso de tecnologias. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 13(3), 807–821. https://doi.org/10.21723/riaee.v13.n2.2018.9924

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)