Impactos da progressão continuada na educação do estado de São Paulo

José Luís Bizelli, Maira Darido da Cunha, Carlos Eduardo Candido Pereira

Resumo


O artigo apresentado discute o contexto teórico e o impacto prático relatado na bibliografia sobre a Progressão Continuada nas escolas do Estado de São Paulo. Tal medida, orientada pela Lei de Diretrizes Básicas. LDB. de 1996. prevê uma reestruUiração do Ensino Básico nas escolas, principalmente no que tange às avaliações. As séries são substituídas por ciclos e a reprovação só pode acontecer no caso de o estudante ultrapassar o limite de faltas determinado ou por baixo desempenho no fim de cada ciclo. O impacto da política pública educacional traçada através da Progressão Continuada provoca transformações que carecem de maior atenção, indicando um caminho de reflexão voltado às condições estruturais para que a escola ofereça o reforço necessário aos alunos e garanta educação de qualidade. E fundamental compreender, portanto, os fatores endógenos e exógenos que levaram a adoção da medida no Estado de São Paulo.


Palavras-chave


Educação; Políticas públicas; Progressão continuada;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v0i15.9348



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.